Cine Bom de Praça chega às cidades de Paracuru, Trairi e Caucaia

Postado por ambientalceara em 29/set/2023 - Sem Comentários

Iniciativa da Ambiental Ceará promove sessões gratuitas de cinema, exibindo produções que valorizam a cultura local

A experiência do cinema ao ar livre, na pracinha da cidade e com direito a pipoca de graça será vivenciada pelos moradores de Paracuru, Trairi e Caucaia, com a realização do Cine Bom de Praça, promovido pela Ambiental Ceará.  A ação, que será executada nos dias 1º, 2 e 3 de outubro, reforça o pilar da empresa de promover transformações que vão além das obras de esgotamento sanitário. 

“O Cine Bom de Praça é uma iniciativa que nos deixa cada vez mais próximos da população e fortalece essa vocação do Ceará para o cinema. Trazer as pessoas para as pracinhas das cidades e experimentar a magia dos filmes é uma forma de abraçar os cearenses. Isso faz parte da nossa cultura de responsabilidade social”, define a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz. 

A estrutura de cinema itinerante será montada ao ar livre primeiro em Paracuru, no domingo (1º). A exibição será do filme “Pequenos Guerreiros”, dirigido pela cearense Bárbara Cariry e que teve parte das cenas gravadas em cidades do Estado.

Nos dias 2 e 3 será a vez de Trairi e Caucaia, respectivamente, receberem a ação. Nestas duas cidades, além de “Pequenos Guerreiros”, a sessão de cinema exibirá “Cine Holliúdy”, com direção de Halder Gomes e nomes como Edmilson Filho, Falcão, Karla Karenina e Haroldo Guimarães no elenco. A expectativa é reunir, ao todo, 1.500 pessoas nas sessões dos três municípios.

A escolha do audiovisual como essência desse projeto se deu para valorizar a vocação cultural que o Ceará tem para o cinema, seja com longas e curtas metragens produzidos aqui ou com a realização de festivais com projeção nacional. O estado é também a terra natal de cineastas, atores e diretores que assinam trabalhos ímpares nesse segmento. Dessa forma, o Cine Bom de Praça é uma maneira de a Ambiental Ceará se aproximar dos moradores e estimular que as vidas deles sejam transformadas a partir de vários aspectos – do saneamento básico à cultura.

Cena do filme “Pequenos Guerreiros”, dirigido por Bárbara Cariry, que será exibido no Cine Bom de Praça. (Foto: Patrícia Smiths)

Em setembro, a iniciativa foi executada nas cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Farias Brito, Santana do Cariri e Nova Olinda, situadas na Região Metropolitana do Cariri e que são atendidas pela Ambiental Ceará. Nesses locais, a exibição dos longas reuniu mais de 7 mil pessoas de diversas gerações de famílias e proporcionou, para algumas delas, a primeira experiência de cinema da vida. 

PPP para universalização

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

A Ambiental Ceará, em parceria com a Cagece, irá cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

CONFIRA O CRONOGRAMA DE EXIBIÇÕES DO “CINE BOM DE PRAÇA”

Paracuru
1º/10
Às 20h30
Praça de Eventos de Paracuru

Trairi
2/10
Às 18h30
Praça da Matriz

Caucaia
3/10
Às 18h30
Praça do Anfiteatro – Rua José Matias de Brito, 444 – Itambé

PPP do esgotamento sanitário no Ceará é apresentada na Arce

Postado por ambientalceara em 21/set/2023 - Sem Comentários

A entidade regulamenta e fiscaliza os serviços de saneamento básico no Ceará e atuará indiretamente, também, na PPP de esgotamento sanitário

As diretorias da Ambiental Ceará e da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) apresentaram, na manhã desta quinta-feira (21), os investimentos, metas e detalhes da operação da maior Parceria Público-Privada de esgotamento sanitário do Brasil aos conselheiros e servidores da Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce). O projeto atende 24 cidades cearenses e tem a meta de universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto para 90% dos moradores desses municípios até 2033.

Segundo o diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, esse foi o primeiro de muitos encontros que virão, visando fortalecer o relacionamento de transparência com a Arce. “Apresentamos o modelo de PPP, que a Cagece desenhou de forma inovadora, e detalhamos quais serão os indicadores e metas estabelecidos para que a Arce entenda o contrato como um todo e possa contribuir na regulação e na constante melhora da nossa prestação de serviço”, definiu. De acordo com Facó, mesmo tendo atuação indireta sobre os serviços prestados pela empresa, é importante que a Arce tenha o entendimento de como funciona a PPP.

“A Arce já faz a regulação de todo o trabalho da Cagece, e agora, com essa modelagem de PPP, teremos um desafio que é esse novo olhar do ente regulador para alcançar esses avanços e a universalização do esgotamento sanitário nas 24 cidades atendidas pela PPP”, reforçou o presidente da Arce, Hélio Winston Leitão. Ele destacou, ainda, a importância do alinhamento entre Agência, Cagece e Ambiental Ceará. “Este é o início de vários debates e encontros com o objetivo de garantir uma boa prestação de serviço para a população”, acrescentou Winston.

Durante a reunião, o presidente da Cagece, Neuri Freitas, destacou o modelo inovador da Parceria Público-Privada e os investimentos para a universalização do esgotamento sanitário. “Ao longo dos 30 anos de contrato, serão investidos R$ 19 bilhões nas 24 cidades atendidas pela PPP, beneficiando 4,3 milhões de pessoas. A parceria foi um formato inovador que desenhamos e estamos desenvolvendo para garantir o cumprimento do Marco Legal do Saneamento”. 

Neuri Freitas ressaltou, também, que ter o apoio da Arce é fundamental para manter o equilíbrio entre o poder concedente, o concessionário e o cliente e, assim, implementar as políticas públicas necessárias para avançar no setor de saneamento. “Por isso, esse momento de diálogo é importante, para trazer informações essenciais para que esse corpo técnico compreenda como irá funcionar o projeto”, disse o presidente da Cagece.

O encontro também contou com a presença da diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz; do diretor de Operações da Ambiental Ceará, Fernando Lima; do diretor de Gestão de Parcerias da Cagece, Luciano Arruda; e dos conselheiros da Arce Jardson Cruz, João Gabriel Rocha e Matheus Teodoro.

PPP de esgoto

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

A Ambiental Ceará, em parceria com a Cagece, irá cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Cine Bom de Praça chega aos municípios de Farias Brito, Juazeiro do Norte e Crato

Postado por ambientalceara em 19/set/2023 - Sem Comentários

O projeto tem movimentado a população do Cariri com a exibição gratuita de filmes que valorizam a cultura cearense

Os olhos atentos de Israel Patrício da Silva, de 10 anos, demonstravam a emoção de estar assistindo a um filme em uma tela grande, como as de cinema, na praça pertinho de casa, em Missão Velha, na última semana. Com os amigos ao lado, ele aproveitava para comer pipoca e comentar as cenas dos filmes ‘Pequenos Guerreiros’ e ‘Cine Holliúdy’, exibidos pelo projeto Cine Bom de Praça, realizado pela Ambiental Ceará e Ambiental Crato. As sessões gratuitas também já foram transmitidas em Barbalha, Santana do Cariri e Nova Olinda. Esta semana, o projeto chega em Farias Brito, na quarta-feira (20), e em Juazeiro do Norte, na próxima sexta-feira (22) e sábado (23). Já nos dias 25 e 26, a estrutura será montada no Crato.

“Eu adoro filmes de luta. Está sendo bom demais! Um filme legal, de graça e bem pertinho da minha casa”, disse Israel Patrício. Assim como ele, a agricultora Valéria dos Santos, moradora da zona rural de Missão Velha, também estava emocionada com os filmes na praça da cidade. “É a primeira vez que eu venho ao cinema. Assistir filmes sempre foi só pela televisão ou internet. Vim com toda família, meus filhos, marido, sogro e sogra. Está muito interessante”, afirmou Valéria dos Santos.

O projeto Cine Bom de Praça visa reforçar o pilar de promover transformações que vão além das obras de esgotamento sanitário, nos municípios do Cariri atendidos pela Ambiental Ceará e Ambiental Crato – ambas empresas da Aegea. Na estrutura de cinema itinerante, montada ao ar livre, são exibidos os filmes “Pequenos Guerreiros”, dirigido por Bárbara Cariry e que teve parte das cenas gravadas em cidades da região; e “Cine Holliúdy”, com direção de Halder Gomes e nomes como Edmilson Filho, Falcão, Karla Karenina e Haroldo Guimarães no elenco. 

O diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, ressalta que a iniciativa estreita a relação com a cidade e com as pessoas. “Estamos há uma semana percorrendo o Cariri com o Cine Bom de Praça. Em cada município, encontramos crianças, jovens, idosos, famílias inteiras que assistem, pela primeira vez, a uma sessão de cinema. Proporcionar essa experiência é muito gratificante. Iniciativas como essa, que vão além do esgotamento sanitário, reforçam o nosso compromisso de transformar vidas e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, afirma André Facó. 

“O Cine Bom de Praça está sendo um sucesso e toda a população presente está adorando o projeto. É muito emocionante ver as pessoas assistindo toda a valorização cultural dos dois filmes exibidos durante as sessões. Essa iniciativa é uma demonstração de carinho e cuidado que a Ambiental Ceará e a Ambiental Crato têm com a população das cidades em que atuamos”, ressalta Carolina Serafim, diretora-presidente da Ambiental Crato, e, também, diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará com foco no Cariri. 

Operação do saneamento

Por meio de Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), a Ambiental Ceará vai cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. A PPP vai atender 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos na operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário destas cidades.

Já a Ambiental Crato opera na cidade do Crato desde 2022, sendo responsável pelo serviço de coleta e tratamento de esgoto e atendimento ao cliente. Por meio da concessão, a cobertura de esgoto saltou de 3% para 23%, devendo avançar para 50% até 2024. 

CONFIRA O CRONOGRAMA DE EXIBIÇÕES DO “CINE BOM DE PRAÇA”

Farias Brito
20/09
Às 18h
Parque de Vaquejada Silva Antero – Rua Aracy Freitas Francelino, S/N – Boa Vista. 

Juazeiro do Norte
22/09 e 23/09
Às 18h
Praça do CC – Rua Senhor do Bonfim, S/N – João Cabral. 

Crato
25/09 e 26/09
Às 18h
Praça da Sé – Rua Dom Quintino, S/N – Centro.

Ambiental Ceará inicia operação de esgotamento sanitário em Fortaleza e seis cidades

Postado por ambientalceara em 15/set/2023 - Sem Comentários

Ao todo, Parceria Público-Privada atua em 24 cidades cearenses

A Ambiental Ceará assume, nesta sexta-feira (15), a operação definitiva do esgotamento sanitário de Fortaleza, Caucaia, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu, Paracuru, Paraipaba e Trairi. Em 30 anos de atuação, serão investidos, nessas cidades, R$ 11,3 bilhões em ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário. Desse valor, R$ 3,2 bilhões serão aplicados em obras, garantindo a universalização do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto. A Ambiental Ceará firmou Parceria Público-Privada com Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), contrato que vai beneficiar, ao todo, 24 municípios cearenses. 

Nas cidades contempladas nesta etapa do projeto, a Ambiental Ceará vai construir nove Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), 59 Estações Elevatórias de Esgoto (EEEs), além de implantar e requalificar 2.429 km de redes de esgoto. Essa estrutura vai viabilizar mais 488 mil ligações de imóveis ao sistema de esgotamento sanitário, possibilitando que 1,5 milhão de pessoas passem a ter acesso ao serviço.

A empresa também realizará serviços comerciais que impactam diretamente no esgotamento sanitário, como substituição de hidrômetros, padronização de ligações, atualização cadastral e fiscalização e combate às fraudes. Já a Cagece segue responsável pelo acompanhamento do contrato de esgoto, abastecimento de água e relacionamento com o cliente, agências reguladoras e prefeituras.

Parceria

A Ambiental Ceará vem agregar ao trabalho da Cagece com a operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário. “O saneamento básico proporciona benefícios diversos para a sociedade, desde a promoção de saúde e qualidade de vida até a proteção do meio ambiente. Dessa forma, por meio deste serviço tão básico, proporcionamos mais dignidade às pessoas”, afirma André Facó, diretor-presidente da Ambiental Ceará.

Facó reforça a importância do apoio da população para alcançar a universalização do esgotamento sanitário. “Aproveitamos para fazer um chamado aos cidadãos para abraçar este grande desafio. Cada morador também tem o papel fundamental de ligar a sua residência à rede de esgoto, que será implantada ou ampliada. Só assim, em uma grande parceria – nós, a Cagece e a população – vamos conseguir garantir que o serviço de esgoto chegue para todas as pessoas, principalmente às mais vulneráveis”, afirma.

Tecnologia

As ferramentas tecnológicas são aliadas da operação do saneamento da Ambiental Ceará, como o monitoramento da rede com o robô San, que identifica despejos irregulares de esgoto, além de localizar obstruções que provocam extravasamentos. A operação remota e o monitoramento, em tempo real, das Estações Elevatórias e de Tratamento de Esgoto (EEEs e ETEs) integram os processos tecnológicos empregados pela empresa.

Mais de 400 ETEs e EEEs, nos 24 municípios atendidos pela Ambiental Ceará, serão acompanhadas 24h por dia, além das atividades das equipes em campo. Esse acompanhamento acontece nos Centros de Operações Integradas (COIs) instalados em Fortaleza, Maracanaú e Juazeiro do Norte. “A tecnologia a serviço do saneamento nos possibilita acesso visual ao que está abaixo do solo. A informação é um diferencial de tempo e assertividade, otimizando o trabalho em campo e dando uma resposta mais ágil e definitiva”, destaca André Facó.

PPP de esgoto

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

A Ambiental Ceará, em parceria com a Cagece, irá cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Ambiental Ceará inicia obras no município de Nova Olinda

Postado por ambientalceara em 12/set/2023 - Sem Comentários

Nesta terça-feira (12), a Ambiental Ceará deu início às obras de esgotamento sanitário no município de Nova Olinda. As primeiras intervenções irão beneficiar mais de mil moradores da cidade. A operação faz parte do projeto de universalização do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto, dentro da Parceria Público-Privada firmada entre a empresa e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

Um total de 2 km de novas redes coletoras serão implantados no bairro Piçarreira, estrutura que permitirá a conexão de 300 imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. Essa obra é a primeira etapa do processo que permite que as residências da localidade tenham acesso à rede de esgoto.

“A nossa operação iniciou, hoje, na rua Leonel Pereira, no bairro Piçarreira, uma ação que beneficiará mais de mil pessoas. Nesta parceria com a Cagece, a Ambiental Ceará tem o compromisso de universalizar o esgotamento sanitário em 24 cidades cearenses, garantindo o acesso à rede de esgoto para milhares de pessoas. Assim, levamos também mais dignidade, saúde e qualidade de vida para a população”, afirma Carolina Serafim, diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará com foco no Cariri.

PPP do esgotamento sanitário
Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) estabelecida com a Cagece, a Ambiental Ceará tem o objetivo de cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. O projeto beneficia 24 cidades, com atendimento a 4,3 milhões de pessoas. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos na operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário destas cidades.

Desse total de municípios, 17 das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri estão, desde maio, com o sistema de esgotamento sanitário sendo operados pela Ambiental Ceará. Os outros sete municípios, incluindo Fortaleza, estão na fase de operação assistida, período em que a Ambiental Ceará recebe da Cagece informações técnicas sobre as regiões onde vai atuar.

Ambiental Ceará lança Afluentes em Maranguape, Horizonte, Paracuru e Trairi

Postado por ambientalceara em 06/set/2023 - Sem Comentários

As quatro cidades da Região Metropolitana de Fortaleza agora integram a iniciativa que cria um canal de relacionamento entre a empresa e a comunidade

A Ambiental Ceará lançou o programa Afluentes, ao longo da última semana, nas cidades de Maranguape, Horizonte, Paracuru e Trairi, todos na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Em cada município, lideranças comunitárias mapeadas pela empresa conheceram o projeto e as principais intervenções que serão realizadas, com o objetivo de universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto.

O programa Afluentes é executado em todas as concessionárias da Aegea – empresa controladora da Ambiental Ceará e líder em saneamento privado no Brasil – e, por meio do contato com lideranças de comunidades, aproxima as equipes dos moradores, permitindo que conheçam mais a fundo as necessidades de cada local e recebam sugestões acerca dos serviços prestados. Dessa forma, o Afluentes é, também, uma ferramenta que integra o dia a dia da operação.

Em Maranguape, o lançamento ocorreu na Casa CHA (Cultura, História e Arte), na segunda-feira (4). “Reunimos um grupo de pessoas que têm muito a contribuir com o nosso projeto, são professores, artesãos, educadores ambientais, moradores, lideranças comunitárias. Nesse momento de troca, pudemos sentir a expectativa da comunidade para receber o esgotamento sanitário e, ainda, propagar todo o benefício do saneamento básico para a população. Também recebemos demandas de projetos sociais em diversas áreas, como resíduos sólidos e educação ambiental nas escolas, são ações que estarão atreladas aos nossos programas de Responsabilidade Social, que visam conscientizar e melhorar da vida da população”, afirmou a gerente de Responsabilidade Social da Ambiental Ceará, Marcela Napoleão.

Uma das lideranças cadastradas no projeto é Daniel Oliveira, representante da comunidade do Novo Maranguape II, que acredita na transformação que as intervenções e os programas da Ambiental Ceará proporcionarão para o município. “É um prazer fazer parte do Afluentes, pois há muito tempo aguardamos o saneamento básico na nossa região. Nós acreditamos que o trabalho que será desenvolvido vai revolucionar a nossa população e o nosso município”, destacou.

Horizonte e Paracuru

Nas cidades de Horizonte e Paracuru, a entrada do Afluentes foi oficializada no dia 5 de setembro. Em Horizonte, as lideranças comunitárias se reuniram no Centro Cultural Tasso Jereissati, no Centro da cidade, para tirar dúvidas sobre a operação e entender como será a parceria entre a Ambiental Ceará, a Cagece e a comunidade.

Em Horizonte, as lideranças comunitárias se reuniram no Centro Cultural Tasso Jereissati

Já em Paracuru, o Centro de Arte e Cultura Lúcio Damasceno foi o cenário do lançamento do programa. O local conta a história da cidade, a partir das tradições e causos dos pescadores, e promove uma imersão no clima litorâneo de Paracuru com salas cujo piso é coberto de areia da praia. Lá, os líderes comunitários mapeados pela Ambiental Ceará celebraram a chegada não apenas das intervenções do esgotamento sanitário, mas a inserção da comunidade no dia a dia da operação.

Em Paracuru, o Centro de Arte e Cultura Lúcio Damasceno foi o cenário do lançamento do programa

Trairi

Na quarta-feira (6), foi a vez das lideranças de Trairi conhecerem os detalhes da operação de esgotamento sanitário na cidade e entenderem como será o funcionamento do Afluentes. O encontro ocorreu no CRAS Maria Apoline Barroso Moura.

Em Trairi, o encontro ocorreu no CRAS Maria Apoline Barroso Moura

Universalizar o esgotamento
O programa Afluentes será executado nas 24 cidades contempladas pela Parceria Público-Privada firmada entre Ambiental Ceará e Cagece, visando garantir que, até 2033, estes municípios tenham 90% de cobertura de esgoto. Ao longo da operação, o Afluentes vai promover, também, reuniões periódicas com a comunidade, onde são apresentados balanços dos investimentos e ações desenvolvidas. Além disso, esses encontros são oportunidades de esclarecer dúvidas e ouvir as solicitações da comunidade.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, o programa já foi lançado em Aquiraz, Eusébio, Guaiúba, Cascavel, Pacajus, Maranguape, Horizonte, Paracuru e Trari e, agora, seguirá o cronograma em Itaitinga, Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Chorozinho, Pacatuba e Maracanaú. No mês de julho e início de agosto, o Afluentes foi lançado nos seis municípios da Região Metropolitana do Cariri que fazem parte da PPP.

Lideranças celebram obras de saneamento em Pacajus durante lançamento do Afluentes

Postado por ambientalceara em 01/set/2023 - Sem Comentários

Programa da Ambiental Ceará cria um canal aberto e direto de relacionamento entre a empresa e a população e será executada em 24 municípios

Iniciativa que estreita o relacionamento entre a Ambiental Ceará e a comunidade, o programa Afluentes foi lançado no município de Pacajus, na quinta-feira (31), reunindo lideranças comunitárias que têm o esgotamento sanitário entre as principais bandeiras defendidas. Durante o encontro, os participantes revelaram o otimismo dos moradores da cidade com a chegada das obras de saneamento e reforçaram que estão dispostos a serem disseminadores das informações e de outras atividades relacionadas ao processo de universalização da coleta e tratamento de esgoto no município.

O programa Afluentes é executado em todas as concessionárias da Aegea – empresa controladora da Ambiental Ceará e líder em saneamento privado no Brasil – e, por meio do contato com lideranças de comunidades, aproxima as equipes dos moradores, permitindo que conheçam mais a fundo as necessidades de cada local e recebam sugestões acerca dos serviços prestados. Dessa forma, o Afluentes é, também, uma ferramenta que integra o dia a dia da operação.

“Foi um momento muito rico, em que pudemos nos apresentar enquanto empresa, falar um pouco sobre as obras e sobre os nossos projetos sociais. Através do Afluentes, vamos implementar os nossos programas e apoiar os projetos sociais de Pacajus, disponibilizar cronogramas de obra e mais informações que fazem parte do dia a dia da operação. Estamos muito felizes com o engajamento das lideranças e, com o apoio deles, vamos levar cada vez mais saúde e qualidade de vida para a população de Pacajus”, disse a coordenadora de Responsabilidade Social da Ambiental Ceará, Helena Gurgel.

Líder comunitária há mais de 30 anos em Pacajus, Maria da Conceição Pires Caetano disse ser um privilégio presenciar a expansão do esgotamento sanitário na cidade, e ainda contribuir com o trabalho. “Me sinto feliz e realizada por ver, nos meus 62 anos, essas obras serem realizadas. É uma luta nossa de muitos anos”, disse ela, que é fundadora e presidente da Associação de Apoio aos Carentes de Pacajus (AACP). Para a presidente da Associação Beneficente da Criança, do Adolescente, do Idoso e Adjacências, Maria Lúcia Gomes, 61, a universalização do esgotamento sanitário será, também, a oportunidade de mais crescimento para a cidade. “Nosso município só tem a ganhar, saneamento é fundamental para Pacajus crescer”.

Universalizar o esgotamento
O programa Afluentes será executado nas 24 cidades contempladas pela Parceria Público-Privada firmada entre Ambiental Ceará e Cagece, visando garantir que, até 2033, estes municípios tenham 90% de cobertura de esgoto. Ao longo da operação, o Afluentes vai promover, também, reuniões periódicas com a comunidade, onde são apresentados balanços dos investimentos e ações desenvolvidas. Além disso, esses encontros são oportunidades de esclarecer dúvidas e ouvir as solicitações da comunidade.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, o programa já foi lançado em Guaiúba, Eusébio, Aquiraz, Cascavel e Pacajus e, agora, seguirá o cronograma em Maranguape, Horizonte, Itaitinga, Chorozinho, Pacatuba e Maracanaú. No mês de julho e início de agosto, o Afluentes foi lançado nos seis municípios da Região Metropolitana do Cariri que fazem parte da PPP.

Aquiraz é o terceiro município da RMF a receber programa Afluentes

Postado por ambientalceara em 24/ago/2023 - Sem Comentários

A iniciativa cria um canal aberto e direto de relacionamento entre a Ambiental Ceará e a população e será executada em 24 municípios

O município de Aquiraz foi o terceiro da Região Metropolitana de Fortaleza a receber o programa Afluentes, da Ambiental Ceará. O lançamento do projeto, focado no relacionamento com a comunidade, ocorreu na manhã desta quinta-feira (24), no Centro Cultural Tapera das Artes, e reuniu lideranças comunitárias para apresentar a empresa e explicar como serão as intervenções que vão universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto na cidade.

O programa Afluentes é executado em todas as concessionárias da Aegea – empresa controladora da Ambiental Ceará e líder em saneamento privado no Brasil – e, por meio do contato com lideranças de comunidades, aproxima as equipes dos moradores, permitindo que conheçam mais a fundo as necessidades de cada local e recebam sugestões acerca dos serviços prestados. Dessa forma, o Afluentes é, também, uma ferramenta que integra o dia a dia da operação.

“Foi uma enorme satisfação ver a comunidade tão participativa, engajada, todos interessados no trabalho que nós, da Ambiental Ceará, iremos realizar, em parceria com a Cagece, que é universalizar o esgotamento sanitário em Aquiraz. Ver tantas pessoas verdadeiramente interessadas em saber como podem contribuir com a sua comunidade, ansiosos por essa parceria com nossa empresa, sendo Afluentes, nos deixa ainda mais compromissados em fazer o nosso trabalho, que é levar essa e qualidade de vida à população”, definiu a gerente de Responsabilidade Social da Ambiental Ceará, Marcela Napoleão.

Educação como aliada

No encontro de Aquiraz, entre as lideranças mapeadas para o projeto estavam profissionais da área da Educação, reforçando a importância da parceria entre diversos segmentos da sociedade para promover a transformação estrutural e cultural ligada ao esgotamento sanitário. “Adentrar nas escolas com esse assunto é muito importante porque a geração dos jovens tem muito a colaborar, e de forma complementar à maneira com a geração dos pais deles atuam na sociedade. Na escola em que eu trabalho, os alunos têm muito interesse em transformar as realidades locais deles, então, esse programa é mais uma ponte, um canal, mais uma relação valiosíssima que estamos construindo”, defendeu a coordenadora escolar, Lara Saraiva.

Fotos: Arquivo/Tapera das Artes

A avaliação dela foi reforçada pelo também coordenador escolar Moisés Almeida, que definiu a participação no programa Afluentes como uma oportunidade de ser um protagonista na jornada pela universalização do saneamento. “Incluir os jovens é essencial, porque eles são o futuro da cidade, e como essa será uma parceria de muitos anos, é muito importante levarmos isso para eles”, acrescentou.

Além da conversa com os colaboradores da Ambiental Ceará, os novos membros do programa Afluentes assistiram a uma apresentação de teatro musicado do grupo Cataboom da Tapera das Artes, utilizando instrumentos sonoros produzidos a partir de material reciclado. 

Universalizar o esgotamento

O programa Afluentes será executado nas 24 cidades contempladas pela Parceria Público-Privada firmada entre Ambiental Ceará e Cagece, visando garantir que, até 2033, estes municípios tenham 90% de cobertura de esgoto. Ao longo da operação, o Afluentes vai promover, também, reuniões periódicas com a comunidade, onde são apresentados balanços dos investimentos e ações desenvolvidas. Além disso, esses encontros são oportunidades de esclarecer dúvidas e ouvir as solicitações da comunidade. 

Na Região Metropolitana de Fortaleza, o programa já foi lançado em Aquiraz, Eusébio e Guaiúba e, agora, seguirá o cronograma em Cascavel, Pacajus, Maranguape, Horizonte, Itaitinga, Chorozinho, Pacatuba e Maracanaú. No mês de julho e início de agosto, o Afluentes foi lançado nos seis municípios da Região Metropolitana do Cariri que fazem parte da PPP. 

PPP de esgotamento sanitário é destaque em balanço semestral do Governo do Estado

Postado por ambientalceara em 08/ago/2023 - Sem Comentários

Em almoço com empresários, o governador Elmano de Freitas destacou a assinatura do contrato com a Ambiental Ceará como um dos avanços do semestre

A Parceria Público-Privada (PPP) de esgotamento sanitário firmada entre a Ambiental Ceará e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) foi um dos destaques do balanço do primeiro semestre da gestão do governador Elmano de Freitas. Em encontro promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais no Ceará (Lide Ceará), nesta terça-feira (8), o chefe do executivo estadual apresentou dados do projeto e enfatizou os benefícios em saúde e qualidade de vida para os 4,3 milhões de cearenses que serão contemplados com o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto.

O diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, e a diretora de Relações Institucionais da empresa, Águeda Muniz, participaram do evento, que aconteceu na residência oficial do governador, em Fortaleza. “Neste momento em que já estamos apresentando os primeiros resultados da nossa operação, é muito importante reforçar o quanto essa missão de universalizar o esgotamento sanitário vai ser transformadora para o Ceará”, destacou Facó.

O momento com o governador do Ceará foi, também, a primeira agenda da diretoria da Ambiental Ceará como nova integrante do Lide no estado, parceria oficializada ainda este mês. Além de Elmano de Freitas, o evento contou com a presença de secretários de Estado e dos empresários de diversos setores que integram o Lide cearense.

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da PPP estabelecida com a Cagece, a Ambiental Ceará tem o objetivo de cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. O projeto beneficia 24 cidades, com atendimento a 4,3 milhões de pessoas. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos na operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário destas cidades.

Ambiental Ceará é a nova integrante do Lide no estado

Postado por ambientalceara em 01/ago/2023 - Sem Comentários

Com a entrada no grupo, a empresa passa a integrar a agenda de encontros estratégicos locais e nacionais promovidos pela entidade

A Ambiental Ceará agora é membro do Grupo de Líderes Empresariais do Ceará (Lide Ceará), entidade que reúne figuras e empresas expoentes de diversos setores da economia cearense. Com a entrada no grupo, a companhia passa a integrar a agenda de reuniões estratégicas e encontros de networking com os outros membros locais e nacionais do Lide.

Para a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, a entrada no Lide é uma oportunidade de fortalecer a atuação no estado. “Para nós, enquanto empresa de saneamento, estarmos integrados às maiores lideranças empresariais locais, por meio do Lide, é fundamental para promover um dos nossos talentos, que é sermos mestres em brasicidades. Isso porque podemos conhecer ainda melhor o mercado local e entender parte dos nossos formadores de opinião”, explica.

A presidente do Lide Ceará, Emília Buarque, avalia que a chegada dos representantes da empresa vai agregar ainda mais valor aos debates do grupo. “A entrada da Ambiental Ceará no Lide traz um impacto diferenciado porque se trata de uma empresa que atua na gestão de serviços de característica pública, mas com a agilidade e eficiência de um grupo privado que vai trazer ganhos de investimento na economia e impactos na sociedade, com bem-estar da saúde, na educação da nossa população e assim por diante. É uma grande honra, uma grande alegria e um grande privilégio ter a Ambiental Ceará participando do Lide”, reforçou.

Expertise para universalização

A Ambiental Ceará é uma empresa da Aegea, criada em 2010 e líder no setor privado de saneamento básico no Brasil. Ao todo, a Aegea atua em 489 municípios, em 13 estados brasileiros, atendendo aproximadamente 30 milhões de habitantes. Em junho, a companhia foi a campeã da categoria “Saneamento e Meio Ambiente” da premiação “Melhores do ESG 2023”, realizada pela revista Exame em parceria com o Ibmec.

Por meio de Parceria Público-Privada firmada com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), a Ambiental Ceará vai cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. O projeto beneficia 24 cidades, com atendimento a 4,3 milhões de pessoas. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos na operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário destas cidades.