Obras no Vila Velha levam esgotamento sanitário a 3 mil pessoas

Postado por ambientalceara em 18/dez/2023 - Sem Comentários

Moradores celebram início das intervenções que vão implantar 2,3 km de novas redes de esgoto no bairro

Alguns moradores do bairro Vila Velha 4, em Fortaleza, já não acreditavam mais que o esgotamento sanitário se tornasse realidade. Mas a chegada das equipes da Ambiental Ceará trouxe esperança de um novo cenário. “Até que enfim vai tirar essa lama da porta da gente, porque o mau cheiro é muito grande. Não acreditava mais que viesse, não. Vai ficar bom e mudar muita coisa.”, celebrou a dona de casa Francisca Barbosa, 63, que acompanha de perto o andamento das obras. 

Francisca faz parte dos cerca de 3 mil moradores do bairro beneficiados com a implantação de 2,3 km de redes de coleta de esgoto. Após a obra, residentes de 650 imóveis poderão se conectar ao sistema de esgotamento sanitário. Até então, o Vila Velha 4 não possuía nenhuma estrutura desse tipo, e os efluentes eram despejados na rua ou em tubulações clandestinas.

O sentimento de alegria pelas obras se repetiu no comércio de Elisângela de Sousa, 43, que há mais de duas décadas aguardava o saneamento na rua Maria Zenóbio Carneiro, a primeira a receber intervenções no bairro. “Espero essa obra há muito tempo, desde que cheguei aqui com minha família. A gente empurrava a lama e ainda causava confusão com os vizinhos, porque ninguém quer lama na sua porta. A gente quer que melhore do jeito que está acontecendo”, avalia a comerciante.

Há poucos passos dali, também era possível compartilhar a comemoração da microempreendedora Cheila Nogueira, 51. “Glória a Deus! Foi muita promessa, mas finalmente o dia chegou. Todos os dias, eu tinha que limpar o lixo da porta de casa e ainda me sujar de lama. Vale a pena essa poeira, porque um dia acaba e fica a limpeza na frente da nossa casa”, celebrou. A obra beneficia, também, dois filhos e um irmão dela, todos vizinhos da microempreendedora.

Cheila Nogueira, moradora do Vila Velha 4. Foto: Esdras Nogueira/Ambiental Ceará.

“Essa obra do Vila Velha 4 representa bem as intervenções que a Ambiental Ceará tem feito ao longo deste ano, priorizando as áreas em que veremos grandes transformações a partir da chegada do esgotamento sanitário. E aqui, além de garantir mais saúde, qualidade de vida e bem-estar para a população, estamos contribuindo para a preservação do Rio Ceará, que corre aqui próximo”, destaca o diretor de Operações da Ambiental Ceará, Fernando Lima. 

Universalização do serviço

A implantação de rede no bairro integra as ações da empresa para universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto em 24 cidades das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, incluindo a Capital. Até o momento, quase 50 km de novas redes de coleta foram instaladas nas cidades, permitindo que 32,7 mil imóveis se conectem ao sistema de esgotamento sanitário. 

Além de solucionar o problema do esgoto a céu aberto, as obras de ampliação estão associadas a benefícios como redução de doenças e aumento na produtividade dos trabalhadores, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Trata Brasil. 

De acordo com o estudo, a partir da universalização do esgotamento sanitário, o Ceará vai somar R$ 36,8 bilhões em benefícios sociais, entre 2023 e 2040. Esse valor considera a redução dos custos em saúde, o aumento na produtividade do trabalho e as rendas geradas com valorização imobiliária e atividades turísticas, além de indicadores como as rendas geradas pelo investimento nas obras e na operação do saneamento.

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de cearenses e, ao todo, R$6,2 bilhões serão investidos em obras. A PPP visa promover o avanço do esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Ambiental Ceará promove festa natalina para crianças do bairro Malvinas neste sábado (16)

Postado por ambientalceara em 15/dez/2023 - Sem Comentários

Ação integra o programa de voluntariado da empresa e deve atender cerca de 150 crianças

A Ambiental Ceará realiza, neste sábado (16), ação voluntária para comemorar o Natal de crianças atendidas pela Sociedade de Apoio à Família (Soafa), em Barbalha. A programação inclui atividades recreativas, apresentação teatral e distribuição de presentes, e será conduzida pelos colaboradores da empresa, dentro do programa de voluntariado da Ambiental Ceará. 

“É a nossa segunda ação de voluntariado no Cariri, e será ainda mais especial, porque vamos promover atividades em um bairro que foi recentemente beneficiado com obras de esgotamento sanitário, trazendo melhorias para a população. E agora, com essas brincadeiras e muita diversão para as crianças, vamos estar ainda mais próximos da comunidade, estimulando o trabalho voluntário e promovendo um Natal diferente”, destaca a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará com foco no Cariri, Carolina Serafim.

A sede da Soafa fica no bairro Malvinas, onde a Ambiental Ceará implantou 5 km de novas redes coletoras, beneficiando mais de 4 mill pessoas com acesso ao sistema de esgotamento sanitário e pondo fim ao cenário de esgoto correndo a céu aberto. Dessa forma, a ação social na região é uma forma de a empresa fortalecer a relação com a comunidade e reforçar os benefícios da coleta e tratamento de esgoto. 

As atividades iniciam às 8h, na sede da ONG, com brincadeiras tradicionais, pintura de rosto e ações lúdicas, que terão, também, a participação de membros da Soafa. A programação contempla, ainda, a apresentação da peça “Ana Cacimba e o Ciclo do Saneamento”, criada e encenada por colaboradores da Ambiental Ceará e que conta a história de uma criança que tem o desafio de escrever uma redação sobre saneamento. Para isso, ela encontra, no processo de escrita, personagens fantásticos: a Água, o Esgoto, os Resíduos Sólidos e a Chuva. A manhã festiva será encerrada pelo Papai Noel, que distribuirá presentes para as cerca de 150 crianças aguardadas na ação. 

O Programa de Voluntariado da Aegea – empresa líder em saneamento privado do Brasil e controladora da Ambiental Ceará – visa estimular que os colaboradores liderem ações sociais e, com isso, o trabalho voluntário seja um valor dentro da empresa. 

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de cearenses e, ao todo, R$6,2 bilhões serão investidos em obras. A PPP visa promover o avanço do esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

SERVIÇO

Ação de voluntariado da Ambiental Ceará em Barbalha
Sábado (16)
A partir das 8h
Sede da Soafa (Rua P-10, 86 – Malvinas. Barbalha)

Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento no Ceará

Postado por ambientalceara em 16/nov/2023 - Sem Comentários

Clique aqui e acesse a pesquisa do Trata Brasil: “Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento no Ceará”.

Obras de esgotamento sanitário em Guaiúba beneficiam 300 famílias com fim do ‘esgoto a céu aberto’

Postado por ambientalceara em 16/nov/2023 - Sem Comentários

Intervenção realizada pela Ambiental Ceará faz parte do pacote de transformações em municípios da Região Metropolitana de Fortaleza

O cenário de esgoto correndo a céu aberto, com mau cheiro e mosquitos, que definia boa parte do bairro Pinheiro, em Guaiúba, deu lugar a ruas com novas redes de coleta de esgoto que vão ajudar na melhora da qualidade de vida de quem reside na região. A Ambiental Ceará, empresa parceira da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), concluiu a implantação de 1,5 km de tubulação de esgotamento sanitário na cidade, permitindo que imóveis se conectem ao sistema de coleta e tratamento de esgoto.

Cerca de 300 famílias do bairro serão diretamente beneficiadas com a intervenção, como a do agricultor José Almir da Silva, 70, que mora ali há mais de cinco décadas. “Quando cheguei aqui, era só mato. O esgoto caía na rua, o cheiro era muito ruim e os meninos viviam cheios de doenças. Pra acabar com isso, a gente puxou um cano pra jogar o esgoto ali longe, e não ficar aqui na rua”, diz ele, que divide a casa com dois filhos e dois netos pequenos. “Quando essa obra chegou aqui, eu já vi o pessoal fazendo o serviço bem feito, e fiquei feliz, porque a gente tava precisando mesmo”, celebra ele, que diz estar pronto para conectar a própria casa na rede recém-implantada.

“A obra de Guaiúba está dentro do cronograma de intervenções que, no curto prazo, vão trazer grandes mudanças para a população. Neste caso, serão 300 residências que deixarão de despejar o esgoto, de maneira irregular, no meio ambiente, reduzindo a incidência de doenças e trazendo mais qualidade de vida”, explica o diretor de Operações da Ambiental Ceará, Fernando Lima. “Além de Guaiúba, estamos operando o sistema de esgotamento sanitário em mais 23 cidades do Ceará, o que inclui a expansão da rede de coleta, manutenção das Estações de Tratamento e Elevatórias de Esgoto, realizando limpezas preventivas e cumprindo diversas etapas para universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto dentro do prazo de 10 anos”, completa o diretor.

Canteiro de obras de esgotamento sanitário da Ambiental Ceará em Guaiúba, na Região Metropolitana de Fortaleza. (Foto: Esdras Nogueira)

A implantação do novo sistema de esgoto no bairro Pinheiro também foi celebrada pela costureira Elisângela Sousa, 49, que fica o dia todo trabalhando na sala de casa lidando com o forte odor que vem da rua. “Eu até evito de trazer visita aqui, porque a gente limpa a casa, mas ainda fica aquele mau cheiro”, descreve ela. A costureira conta, ainda, que o despejo irregular de esgoto na região polui o Riacho Cachimbo, corpo d’água que corta o município e não pode mais ser utilizado pelos moradores. 

Operação na RMF

As obras em Guaiúba fazem parte de um pacote de intervenções da Ambiental Ceará em municípios da Região Metropolitana de Fortaleza atendidos pela Parceria Público-Privada (PPP) de esgotamento sanitário. Desde junho deste ano, foram implantados 18,5 km de novas redes coletoras de esgoto em 12 municípios da RMF. Essa infraestrutura permitirá que mais de quase 10 mil imóveis se conectem ao sistema de esgotamento sanitário, pondo fim ao despejo irregular de esgoto no meio ambiente e garantindo mais saúde e qualidade de vida para os moradores.

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de cearenses e, ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras. A PPP visa promover o avanço do esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

OBRAS EM ANDAMENTO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA

Aquiraz

  • Bairro Divinéia

Implantação de rede coletora de esgoto
População beneficiada: 1.270 pessoas
Conclusão prevista para novembro de 2023

Caucaia

  • Bairro São Miguel

Implantação de rede coletora de esgoto
População beneficiada: 875 pessoas
Conclusão prevista para janeiro de 2024

Itaitinga

  • Bairro Centro

Implantação de rede coletora de esgoto
População beneficiada: 1.800 pessoas
Conclusão prevista para dezembro de 2023

Maranguape

  • Bairro Outra Banda

Implantação de rede coletora de esgoto
População beneficiada: 2.200 pessoas
Conclusão prevista para dezembro de 2023

Paracuru

  • Bairro Maleitas

Implantação de rede coletora de esgoto
População beneficiada: 525 pessoas
Conclusão prevista para janeiro de 2024

São Gonçalo do Amarante

  • Bairro Lagoa da Prejubaca

Implantação de rede coletora de esgoto
População beneficiada: 420 pessoas
Conclusão prevista para janeiro de 2024

Moradores do José Walter recebem rede de esgoto após 40 anos utilizando fossa séptica

Postado por ambientalceara em 06/nov/2023 - Sem Comentários

Ampliação da rede de coleta está sendo realizada pela Ambiental Ceará, que é responsável pelo esgotamento sanitário de Fortaleza e mais 23 cidades

A vendedora Ellen Garcia, de 40 anos, observa da porta de casa, no José Walter, a movimentação de máquinas e trabalhadores atuando na ampliação da rede de coleta de esgoto. Apesar do barulho e da interdição na rua, ela vê a intervenção com boas expectativas: “Estou só esperando a tubulação passar aqui em frente pra poder ligar minha casa no sistema. Aqui, temos uma fossa, mas ela já está cheia e quero desativar”, adianta. 

Residente naquele bairro desde que nasceu, Ellen nunca teve acesso ao sistema de esgotamento sanitário e, nos últimos anos, gastava cerca de R$ 1.000, anualmente, para esvaziar a fossa séptica instalada no quintal de casa. A vendedora faz parte de uma das famílias beneficiadas com o serviço de ampliação de 300 metros de rede de esgoto, que está sendo realizado pela Ambiental Ceará no bairro. O trabalho está dentro do cronograma da Parceria Público-Privada firmada com a Cagece, e que atende Fortaleza e 23 cidades das regiões metropolitanas da Capital e do Cariri, com o objetivo de universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto para 90% da população desses municípios até 2033.

Ellen Garcia, moradora do José Walter, ao lado dos pais, na rua onde reside há quatro décadas. (Foto: Divulgação)

A intervenção no José Walter vai resolver, também, um extravasamento histórico na região, que afeta a rotina e até mesmo a geração de renda da comunidade. “Trabalho aqui há mais de 25 anos e, às vezes, os meus clientes precisam dar a volta no quarteirão para conseguirem chegar na minha oficina sem passar por dentro da lama”, relata o autônomo Adauto Alves Távora Neto, proprietário de uma auto elétrica.

“As intervenções fazem parte do Plano de 100 dias traçado para a Capital, a fim de proporcionar impacto para a população já no curto prazo. Essas mudanças na vida dos moradores do José Walte e Parque Santa Rosa refletem, já, os benefícios do avanço do esgotamento sanitário”, destaca o diretor de Operações da Ambiental Ceará, Fernando Lima.

A operação é acompanhada, em tempo real, a partir do Centro de Operações Integradas (COI), de onde são monitorados, 24h por dia, mais de 400 Estações de Tratamento e Elevatórias de Esgoto (ETEs e EEEs), além das atividades das equipes em campo. “As tecnologias que empregamos diariamente na operação visam a melhoria contínua do serviço prestado à população”, reforça Lima. 

Cobertura total de esgoto

No Parque Santa Rosa, também em Fortaleza, outra frente de trabalho da Ambiental Ceará atua na ampliação da rede coletora. Essa infraestrutura vai permitir que 100% do bairro tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto. “Nessa rua, somente os moradores de um lado têm rede de esgoto, que é o meu caso. Há uns anos, um vizinho chegou a pedir para ligar a casa dele na minha rede de esgoto, porque ele não aguentava mais ter que resolver a fossa estourando o tempo inteiro, mas eu não fiz isso porque ia prejudicar todo mundo”, conta a consultora de beleza Antônia Praxedes, 53. “Vai ser bom pra todo mundo, porque não vai mais ter o mau cheiro na rua quando alguém deixa o esgoto correndo a céu aberto”, celebra.

Antônia Praxedes, moradora do Parque Santa Rosa. (Foto: Divulgação)

A Ambiental Ceará está realizando, desde setembro, o trabalho de limpeza e desobstrução das redes, melhorias nas Estações de Tratamento e Elevatórias de Esgoto (ETEs e EEEs), operação e monitoramento do sistema de esgoto da Capital.

Nas 24 cidades operadas pela empresa, em apenas cinco meses, as obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário já resultaram na implantação de mais de 36,6 km de novas redes de coleta de esgoto, viabilizando quase 5,5 mil ligações de imóveis ao sistema. 

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de cearenses e, ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras. A PPP visa promover o avanço do esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Ambiental Ceará apresenta pesquisa sobre esgotamento sanitário durante seminário

Postado por ambientalceara em 30/out/2023 - Sem Comentários

O estudo, realizado pelo Instituto Trata Brasil, será divulgado durante evento que reunirá representantes de diversos setores para debater o tema

A Ambiental Ceará promove, no dia 27 de novembro, o Seminário Conexão Ambiental, que vai reunir representantes de diversos setores para debater os impactos e desafios da universalização do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto no Estado. Durante o encontro, marcado para acontecer no Shopping Iguatemi Fortaleza, a empresa vai divulgar, ainda, os dados da pesquisa “Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento no Ceará”, realizada pelo Instituto Trata Brasil.

O estudo será apresentado durante o primeiro painel do evento, com a participação da presidente do Instituto Trata Brasil, Luana Pretto, e do presidente do Instituto Aegea, Édison Carlos. A mediação será feita pelo chefe do escritório do Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar.

O segundo painel vai debater o papel das entidades representativas no acesso ao saneamento básico, e terá a participação do diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó; do presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neuri Freitas; do conselheiro da Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce), Jardson Saraiva Cruz; do promotor de Justiça, Ronald Fontenele Rocha; e do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Assis Cavalcante. A mediação será da jornalista Rosana Jatobá. 

Confira a programação completa:

8h30 – Credenciamento

9h30 – Painel 1: Os benefícios da universalização do saneamento no Ceará para o povo cearense

Mediação:

  • Rui Aguiar, chefe do escritório do Unicef em Fortaleza

Mesa de discussão:

  • Luana Pretto, presidente do Instituto Trata Brasil
  • Édison Carlos, presidente do Instituto Aegea

10h45 às 11h
Intervalo

11h – Painel 2: O papel das entidades representativas no acesso ao saneamento básico

Mediação:

  • Rosana Jatobá

Mesa de discussão:

  • A visão estratégica da Cagece na gestão do Sistema de Esgotamento Sanitário do Ceará, com Neuri Freitas, presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece);
  • Investimentos e indicadores a serem atingidos no Plano de Melhorias do Esgotamento Sanitário do Ceará por meio da PPP, com André Facó, diretor-presidente da Ambiental Ceará;
  • O papel e contribuições estratégicas da Regulação para o sucesso do saneamento básico, com Jardson Saraiva Cruz, conselheiro da Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce);
  • A visão e a contribuição do Ministério Público do Estado, com o Dr. Ronald Fontenele Rocha, promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional de Proteção à Ecologia, Meio Ambiente, Urbanismo, Paisagismos e Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Caomace);
  • Reflexos dos investimentos em saneamento na expansão das cadeias produtivas do Ceará, com Assis Cavalcante, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL de Fortaleza).

SERVIÇO

Seminário Conexão Ambiental

  • Dia 27/11 (segunda-feira)
  • Das 9h às 13h
  • Sala IMAX do cinema do Shopping Iguatemi Fortaleza (Av. Washington Soares, 85 – Edson Queiroz). Acesso pelo piso L3. 

Obras de esgotamento sanitário põem fim às ‘ruas da lama’ em Missão Velha

Postado por ambientalceara em 24/out/2023 - Sem Comentários

As intervenções realizadas pela Ambiental Ceará fazem parte do projeto de universalização do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto em 24 cidades cearenses

Em algumas vias do bairro Antônio Linard, antes conhecidas como ruas da lama, em Missão Velha, é possível ver novas rotinas: moradores sentados nas calçadas, crianças brincando e espaços sem esgoto correndo a céu aberto. A realidade é resultado das obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, realizadas pela Ambiental Ceará, por meio da Parceria Público-Privada firmada com a Cagece. Já foram implantados 6,2 km de novas redes coletoras nas cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha. Essas estruturas contemplaram diretamente mais de 5 mil pessoas, viabilizando a conexão de mais 1,4 mil imóveis ao sistema de coleta e tratamento de esgoto. 

Uma das moradoras beneficiadas é a dona de casa Maria Raquel Ribeiro, 39, que reside há três anos na rua Vereador Almir Cavalcante, em Missão Velha. “Antes, aqui tinha muita lama, esgoto a céu aberto, mau cheiro e sujeira na rua. Quando chegava o fim da tarde, apareciam muitas muriçocas. Nessa rua, muitas pessoas tiveram dengue, Chikungunya e outras doenças que têm a ver com o esgoto. Agora está uma maravilha! Além disso, nós podemos sentar na calçada para conversar, as crianças estão brincando na rua, e estamos mais saudáveis e felizes”, afirma Maria Raquel. A rua em que ela mora faz parte do trecho do bairro Antônio Linard contemplado com 1,2 km de novas redes coletoras.

Maria Raquel Ribeiro, moradora de Missão Velha beneficiada com as obras de esgotamento sanitário da Ambiental Ceará. Foto: Divulgação

As mudanças também já são vivenciadas pelos moradores do bairro Malvinas, em Barbalha, que já recebeu mais 4 km de novas redes coletoras, beneficiando mais de 915 famílias. Entre elas está a da agricultora Eriane dos Santos Santana, 40, moradora da rua P16. Ela conta que, além de já estar conectada a rede de esgoto da rua, também aprendeu sobre a importância do esgotamento sanitário para a população e para o meio ambiente.

“A equipe da Ambiental Ceará passou na minha casa e me explicou sobre os benefícios para a saúde da minha família e para o local onde vivemos. Moro na parte mais baixa da rua, então, todo o esgoto das moradias de cima descia e passava na frente da minha porta. Durante a obra, que durou cerca de 20 dias, os trabalhadores da empresa foram sempre educados e realizaram o serviço bem feito. O resultado é uma rua toda limpa, sem água parada e esgoto a céu aberto. Também diminuiu a quantidade de muriçocas. Estou muito feliz e agradecida”, destaca.

Benefícios a longo prazo

O diretor-executivo da Ambiental Ceará, Danilo Almeida, ressalta que as obras de esgotamento sanitário em andamento nos municípios da região visam trazer soluções que garantam benefícios para a saúde e meio ambiente. A meta é garantir que, em 10 anos, 90% da população destas cidades tenha acesso à rede de coleta e ao tratamento de esgoto. 

“Os moradores dos bairros em que atuamos agora possuem o esgoto coletado e direcionado às Estação de Tratamento. Assim, conseguimos pôr fim nas conhecidas ruas da lama, retirando o esgoto a céu aberto e garantindo que receba o tratamento adequado, beneficiando o meio ambiente. Essas obras também proporcionaram também mais qualidade de vida, saúde e dignidade”, detalha o diretor-executivo.

Neste momento, a empresa está com obras em andamento nas cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha, Santana do Cariri e Nova Olinda. Veja o cronograma abaixo:

OBRAS EM ANDAMENTO NO CARIRI

Juazeiro do Norte

  • Bairro Lagoa Seca

Implantação de rede coletora de esgoto

Conclusão prevista em outubro de 2023

  • Bairro Frei Damião

Implantação de rede coletora 

Conclusão prevista em janeiro de 2024

Barbalha

  • Bairro Malvinas

Implantação de rede coletora de esgoto 

Conclusão prevista em dezembro de 2023

  • Bairro Nossa Senhora de Fátima

Implantação de rede coletora de esgoto

Conclusão prevista em dezembro de 2023

Santana do Cariri

  • Canal de São Pedro

Implantação de rede coletora de esgoto

Conclusão prevista em novembro de 2023

Nova Olinda

  • Bairro Piçarreira

Implantação de rede coletora de esgoto 

Conclusão prevista em novembro de 2023

PPP do esgotamento

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

Desde o início da operação definitiva, a Ambiental Ceará implantou mais de 25 km de novas coletoras, viabilizando a conexão de mais de 4 mil imóveis ao sistema de coleta e tratamento de esgoto, garantindo mais qualidade de vida e saúde para a população e contribuindo para a preservação do meio ambiente.

A PPP visa cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Ambiental Ceará fará ação com revitalização no largo da igreja matriz e atividades infantis em Santana do Cariri

Postado por ambientalceara em 06/out/2023 - Sem Comentários

Atividade marca o lançamento do programa de voluntariado da empresa

A Ambiental Ceará realiza, neste sábado (7), uma ação voluntária de revitalização da Praça Padre Cristiano Coelho, no largo da Igreja Senhora Sant’Ana, em Santana do Cariri, e atividades educativas e recreativas para as crianças da região. A iniciativa será conduzida pelos colaboradores da empresa e marca, também, o lançamento do programa de voluntariado da Ambiental Ceará.

“Assumimos o esgotamento sanitário de 24 cidades cearenses, mas nossa atuação vai além das obras de ampliação e da operação do sistema. Temos uma grande preocupação com as ações de responsabilidade social, e por isso, vamos reunir nossos colaboradores e a população de Santana do Cariri para essa atividade”, explica a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará com foco no Cariri, Carolina Serafim. 

As atividades iniciam às 8h, com capinagem do entorno da igreja, além de pintura e reposição de pedra cariri nas estruturas da Praça Padre Cristiano Coelho. A Igreja Senhora Sant’Ana integra o percurso da romaria da Menina Benigna Cardoso, realizada em outubro, e guarda, também, os restos mortais dela, que é a primeira beata do Ceará. 

Em paralelo ao trabalho de revitalização, outra equipe de colaboradores da Ambiental Ceará vai conduzir atividades recreativas e educativas para as crianças no local, com direito a distribuição de guloseimas, pintura facial e brincadeiras com palhaço. Além disso, será apresentada a peça “Ana Cacimba e o Ciclo do Saneamento”, criada e encenada por colaboradores da Ambiental Ceará e que conta a história de uma criança que tem o desafio de escrever uma redação sobre saneamento. Para isso, ela encontra, no processo de escrita, personagens fantásticos: a Água, o Esgoto, os Resíduos Sólidos e a Chuva. 

O Programa de Voluntariado da Aegea – empresa líder em saneamento privado do Brasil e controladora da Ambiental Ceará – visa estimular que os colaboradores liderem ações sociais e, com isso, o trabalho voluntário seja um valor dentro da empresa. 

Obras em Santana do Cariri

Em agosto, a Ambiental Ceará iniciou as obras de implantação 1,4 km de redes de coleta de esgoto na região do Canal de São Pedro – sendo 400 metros de redes aéreas e 1.000 metros de redes subterrâneas. Essa estrutura, que deve ser entregue ainda em 2023, vai beneficiar diretamente quase mil pessoas, permitindo a conexão de 300 imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. As equipes da empresa também já revitalizaram 5 km de redes de esgoto pré-existentes em Santana do Cariri.

PPP do esgotamento

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

A PPP visa cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Lideranças comunitárias participam de passeio educativo no Rio Ceará

Postado por ambientalceara em 29/set/2023 - Sem Comentários

Atividade é promovida pela Ambiental Ceará e busca conscientizar sobre os impactos do despejo irregular de esgoto em rios, lagoas e no oceano

Lideranças comunitárias da Grande Barra do Ceará e Grande Pirambu participam, na manhã deste sábado (30), de passeio educativo no Rio Ceará. A ação, promovida pela Ambiental Ceará, visa conscientizar esses líderes e os moradores da região sobre os impactos ambientais do despejo irregular de esgoto em rios, lagoas e no oceano. A atividade inicia às 7h, saindo do Albertu’s Restaurante, na Barra do Ceará.

“Queremos que a coleta, tratamento e destinação correta do esgoto das comunidades ajude os rios, riachos, lagoas e nossos verdes mares a se tornarem balneáveis para que o banho, a pesca e o entretenimento sejam uma constante em nossa cidade. E a Barra do Ceará é um lugar de relevância histórica e sobretudo ambiental, cenário onde o Rio Ceará/Maranguapinho encontra o mar, que desenha o pôr do sol mais bonito da cidade e tem o amanhecer mais vivo. A Barra do Ceará é um dos espaços que mais retrata o jeito de ser fortalezense: leve, iluminada e empreendedora”, afirma a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz.

Por meio da Parceria Público-Privada firmada com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário de Fortaleza e mais 23 cidades cearenses. 

Foram convidadas, para a atividade, lideranças comunitárias de bairros como Barra do Ceará, Vila Velha, Pirambu, Morro Santiago, Cristo Redentor e Planalto das Goiabeiras. A comitiva sairá em catamarãs, do píer da Barra, adentrando o leito do Rio Ceará. Cada embarcação terá a presença de um educador ambiental, que vai compartilhar informações sobre a relação entre esgotamento sanitário e a despoluição das águas.

“Essa atividade será uma semente, um passo importante para alertar as pessoas de que o esgoto é um dos poluidores do Rio Ceará. Sabemos que essa consciência ambiental não se constrói de um dia para o outro, mas é com esse trabalho que, de pouco em pouco, vamos criando um projeto de longo prazo”, avalia Francisca Silva. Moradora da Barra do Ceará, ela se define como ativista em prol do rio e será uma das educadoras da ação.

Qualidade da água

A balneabilidade do Rio Ceará vem sendo reduzida ano a ano, segundo aponta a turismóloga Fernanda Almeida, que coordena o grupo de voluntários da ONG SOS Mata Atlântica responsável por analisar a qualidade da água do manancial. “No último ano, o índice de balneabilidade do rio caiu bastante. Analisamos 14 parâmetros, desde a presença de lixo até a cor da água e a presença de coliformes fecais. Essa diminuição da qualidade impacta em diversos fatores, como a qualidade do pescado que se tira dali”, exemplifica Fernanda.

Além do viés de educação ambiental, o passeio no rio fortalece uma das bandeiras defendidas pela Ambiental Ceará, que é de contribuir com a despoluição de mananciais e com a recuperação da balneabilidade das praias e rios, a partir da universalização do esgotamento sanitário

PPP de esgoto

A Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Ambiental Ceará e a Cagece atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

A Ambiental Ceará, em parceria com a Cagece, irá cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Cine Bom de Praça chega às cidades de Paracuru, Trairi e Caucaia

Postado por ambientalceara em 29/set/2023 - Sem Comentários

Iniciativa da Ambiental Ceará promove sessões gratuitas de cinema, exibindo produções que valorizam a cultura local

A experiência do cinema ao ar livre, na pracinha da cidade e com direito a pipoca de graça será vivenciada pelos moradores de Paracuru, Trairi e Caucaia, com a realização do Cine Bom de Praça, promovido pela Ambiental Ceará.  A ação, que será executada nos dias 1º, 2 e 3 de outubro, reforça o pilar da empresa de promover transformações que vão além das obras de esgotamento sanitário. 

“O Cine Bom de Praça é uma iniciativa que nos deixa cada vez mais próximos da população e fortalece essa vocação do Ceará para o cinema. Trazer as pessoas para as pracinhas das cidades e experimentar a magia dos filmes é uma forma de abraçar os cearenses. Isso faz parte da nossa cultura de responsabilidade social”, define a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz. 

A estrutura de cinema itinerante será montada ao ar livre primeiro em Paracuru, no domingo (1º). A exibição será do filme “Pequenos Guerreiros”, dirigido pela cearense Bárbara Cariry e que teve parte das cenas gravadas em cidades do Estado.

Nos dias 2 e 3 será a vez de Trairi e Caucaia, respectivamente, receberem a ação. Nestas duas cidades, além de “Pequenos Guerreiros”, a sessão de cinema exibirá “Cine Holliúdy”, com direção de Halder Gomes e nomes como Edmilson Filho, Falcão, Karla Karenina e Haroldo Guimarães no elenco. A expectativa é reunir, ao todo, 1.500 pessoas nas sessões dos três municípios.

A escolha do audiovisual como essência desse projeto se deu para valorizar a vocação cultural que o Ceará tem para o cinema, seja com longas e curtas metragens produzidos aqui ou com a realização de festivais com projeção nacional. O estado é também a terra natal de cineastas, atores e diretores que assinam trabalhos ímpares nesse segmento. Dessa forma, o Cine Bom de Praça é uma maneira de a Ambiental Ceará se aproximar dos moradores e estimular que as vidas deles sejam transformadas a partir de vários aspectos – do saneamento básico à cultura.

Cena do filme “Pequenos Guerreiros”, dirigido por Bárbara Cariry, que será exibido no Cine Bom de Praça. (Foto: Patrícia Smiths)

Em setembro, a iniciativa foi executada nas cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Farias Brito, Santana do Cariri e Nova Olinda, situadas na Região Metropolitana do Cariri e que são atendidas pela Ambiental Ceará. Nesses locais, a exibição dos longas reuniu mais de 7 mil pessoas de diversas gerações de famílias e proporcionou, para algumas delas, a primeira experiência de cinema da vida. 

PPP para universalização

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção dos sistemas de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de pessoas e, ao todo, R$ 19 bilhões serão investidos – desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em obras. 

A Ambiental Ceará, em parceria com a Cagece, irá cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

CONFIRA O CRONOGRAMA DE EXIBIÇÕES DO “CINE BOM DE PRAÇA”

Paracuru
1º/10
Às 20h30
Praça de Eventos de Paracuru

Trairi
2/10
Às 18h30
Praça da Matriz

Caucaia
3/10
Às 18h30
Praça do Anfiteatro – Rua José Matias de Brito, 444 – Itambé