Ambiental Ceará inicia obras no município de Nova Olinda

Postado por ambientalceara em 12/set/2023 - Sem Comentários

Nesta terça-feira (12), a Ambiental Ceará deu início às obras de esgotamento sanitário no município de Nova Olinda. As primeiras intervenções irão beneficiar mais de mil moradores da cidade. A operação faz parte do projeto de universalização do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto, dentro da Parceria Público-Privada firmada entre a empresa e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

Um total de 2 km de novas redes coletoras serão implantados no bairro Piçarreira, estrutura que permitirá a conexão de 300 imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. Essa obra é a primeira etapa do processo que permite que as residências da localidade tenham acesso à rede de esgoto.

“A nossa operação iniciou, hoje, na rua Leonel Pereira, no bairro Piçarreira, uma ação que beneficiará mais de mil pessoas. Nesta parceria com a Cagece, a Ambiental Ceará tem o compromisso de universalizar o esgotamento sanitário em 24 cidades cearenses, garantindo o acesso à rede de esgoto para milhares de pessoas. Assim, levamos também mais dignidade, saúde e qualidade de vida para a população”, afirma Carolina Serafim, diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará com foco no Cariri.

PPP do esgotamento sanitário
Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) estabelecida com a Cagece, a Ambiental Ceará tem o objetivo de cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. O projeto beneficia 24 cidades, com atendimento a 4,3 milhões de pessoas. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos na operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário destas cidades.

Desse total de municípios, 17 das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri estão, desde maio, com o sistema de esgotamento sanitário sendo operados pela Ambiental Ceará. Os outros sete municípios, incluindo Fortaleza, estão na fase de operação assistida, período em que a Ambiental Ceará recebe da Cagece informações técnicas sobre as regiões onde vai atuar.

Santana do Cariri recebe obra de rede aérea de esgoto no Canal de São Pedro

Postado por ambientalceara em 29/ago/2023 - Sem Comentários

A intervenção faz parte da Parceria Público-Privada entre a Ambiental Ceará e a Cagece para universalizar o esgotamento sanitário em 24 cidades cearenses

Cerca de mil moradores de Santana do Cariri serão beneficiados com as primeiras obras da Ambiental Ceará no município, que terão início nesta terça-feira (29/08). As intervenções terão como foco solucionar uma demanda histórica da comunidade: a ausência de coleta e tratamento de esgoto nas proximidades do Canal de São Pedro. A empresa, parceira da Cagece, irá implantar 400 metros de rede aérea de esgoto nas margens do riacho e 1.000 metros de rede coletora de esgoto subterrânea nas ruas do bairro.

Essa estrutura permitirá a conexão de 300 imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. Essa obra é a primeira etapa do processo que permite que as residências da localidade tenham acesso à rede de esgoto, pela qual os efluentes emitidos serão coletados e receberão o tratamento adequado, evitando que o esgoto seja despejado diretamente na natureza e colaborando para a recuperação ambiental da região e a redução significativa de doenças de veiculação hídrica.

O diretor-executivo da Ambiental Ceará, Danilo Almeida, destaca que a rede aérea de Santana do Cariri – a primeira da PPP no Ceará -, é o início de um projeto transformador na cidade e também no estado. “Nosso trabalho é levar saneamento a localidades com geografia e realidade social diversas. Por isso, estamos trazendo essa opção inovadora e não convencional, que é a rede aérea de esgoto, para essa região. Essa obra trará benefícios para a população, com mais saúde e qualidade de vida, e também para o meio ambiente”, afirma.

Relacionamento com a comunidade

Além das intervenções na área de infraestrutura, as equipes da Ambiental Ceará estão realizando o trabalho de conscientização junto aos moradores do município. O objetivo é que todos conheçam os benefícios do saneamento, sobretudo o esgotamento sanitário. Um dos canais de relacionamento da Ambiental Ceará com a população é o programa Afluentes, lançado em julho na cidade.

Davidson Linarte, agente comunitário de saúde, é uma das lideranças de Santana do Cariri cadastradas no projeto e enfatiza a importância da iniciativa. “Por meio do Afluentes, pude perceber a relevância dessas obras para o município. Principalmente porque a cada R$ 1 investido em saneamento básico, temos R$ 4 economizados na área da saúde. Então, serão vários benefícios para a população”, afirma

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) estabelecida com a Cagece, a Ambiental Ceará tem o objetivo de cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. O projeto beneficia 24 cidades, com atendimento a 4,3 milhões de pessoas. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos na operação, ampliação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário destas cidades.

Desse total de municípios, 17 das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri estão, desde maio, com o sistema de esgotamento sanitário sendo operados pela Ambiental Ceará. Os outros sete municípios, incluindo Fortaleza, estão na fase de operação assistida, período em que a Ambiental Ceará recebe da Cagece informações técnicas sobre as regiões onde vai atuar.

Seis municípios do Cariri passam a ter sistemas de esgoto operados pela Ambiental Ceará

Postado por ambientalceara em 01/jun/2023 - Sem Comentários

Milhões de cearenses serão beneficiados com a execução de obras e melhorias em estruturas existentes para universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto

Em evento realizado no Horto do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, a Ambiental Ceará lançou, nesta quinta-feira (1º), o plano de Rota de Obras e Melhorias, que reúne as principais ações previstas no primeiro ano da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). Na ocasião, a empresa apresentou as intervenções que serão realizadas na operação definitiva do sistema de esgotamento sanitário dos seis municípios da Região Metropolitana do Cariri. 

O diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, destacou as transformações que o projeto de universalização de esgotamento sanitário proporcionará às cidades beneficiadas. “Estamos aqui para trabalhar e poder proporcionar mudanças de vidas, mais saúde, dignidade humana, geração de renda, valorização imobiliária, equilíbrio ambiental e sustentabilidade econômica”, reforçou o diretor.

“Estamos hoje no Cariri, aos pés do Padre Cícero, para comemorar o início desta longa jornada. É por meio desta parceria com a Cagece que, nos próximos 30 anos, nós faremos entregas que reforçam o nosso compromisso de fazer além, com projetos que tragam benefícios para as pessoas e para o desenvolvimento das cidades”, celebrou André Facó.

O presidente da Cagece, Neuri Freitas, ressaltou que a Ambiental Ceará passará a atender com a PPP um total de 4,3 milhões de pessoas. “Este é o equivalente a 78% da população que a Cagece operava até hoje. Então, é um projeto grandioso, com o maior investimento que o Ceará já teve em saneamento sanitário. A Ambiental Ceará agora terá a missão de operar, manter, realizar melhorias na infraestrutura existente e ampliar a rede de esgoto desses 17 municípios para que, até 2033, tenham 90% da cobertura de esgoto”, afirmou Neuri Freitas. 

O evento, que marcou o início do trabalho de saneamento básico nas 17 cidades das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, contou com a presença de prefeitos, secretários municipais, vereadores, lideranças comunitárias e moradores locais.

Intervenções em curso

Nos próximos 12 meses de operação definitiva, a empresa vai beneficiar diretamente mais de 80 mil pessoas com a implantação de mais de 110 km de redes coletoras de esgoto, infraestrutura que vai possibilitar 24 mil novas ligações de residências no sistema de esgotamento sanitário. Ainda, Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) serão construídas e modernizadas. Por mês, mais de 380 milhões de litros de esgoto serão coletados e tratados, a partir da ampliação da cobertura do serviço.

O plano de Rota de Obras e Melhorias é marcado também, entre outras inovações, pelo uso do robô San, que atua no videomonitoramento das redes de esgoto. Essa tecnologia vai monitorar o despejo irregular de esgoto na tubulação.

As operações da rede de esgotamento sanitário das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri serão geridas a partir dos Centros de Operações Integradas (COIs), com sede em Maracanaú e Juazeiro do Norte, respectivamente. A partir deles, as equipes da Ambiental Ceará vão monitorar, em tempo real, níveis de poços, status de bombas e identificar falhas. 

PPP do Esgoto

A PPP de esgotamento sanitário foi firmada com o objetivo de cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033. 

O Bloco 1 contempla os municípios de Aquiraz, Cascavel, Chorozinho, Eusébio, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba, Juazeiro do Norte, Barbalha, Farias Brito, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri. 

A PPP do Ceará conta também com o Bloco 2, que engloba os municípios de Fortaleza, Caucaia, Paracuru, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu e Trairi, cujo contrato foi assinado no último dia 16 de maio e está em fase de operação assistida.

A Ambiental Ceará também realizará serviços comerciais que impactam diretamente no esgotamento sanitário, como substituição de hidrômetros, padronização de ligações, atualização cadastral e fiscalização e combate às fraudes. Já a Cagece segue responsável pelo abastecimento de água e atendimento ao cliente.

default

Aegea Saneamento

A Ambiental Ceará é uma empresa da Aegea, criada em 2010 e líder no setor privado de saneamento básico no Brasil. Ao todo, a Aegea atua em 178 municípios, em 13 estados brasileiros, atendendo aproximadamente 26 milhões de habitantes. O grupo já opera no Ceará, por meio da concessão da Ambiental Crato, no município do Crato, onde a cobertura de esgoto saltou, em apenas 120 dias, de 3% para 16%, devendo avançar para 50% até 2024. 

Ambiental Ceará inicia operação de esgotamento sanitário em 17 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri

Postado por ambientalceara em 01/jun/2023 - Sem Comentários

Esta etapa inclui execução de obras e melhorias em estruturas existentes para universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto para 1,1 milhão de cearenses

A Ambiental Ceará iniciou, nesta quarta-feira (31/05), a operação definitiva do sistema de esgotamento sanitário dos 17 municípios das regiões metropolitana de Fortaleza e do Cariri. O marco inicial de intervenções aconteceu, na manhã desta quarta-feira (31/05), em Maracanaú. Na ocasião, a empresa lançou a Rota de Obras e Melhorias, plano que reúne as principais ações previstas no primeiro ano da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). Na região do Cariri, o evento de lançamento será realizado, às 16 horas desta quinta-feira (1º), no Horto do Padre Cícero em Juazeiro do Norte.

Nos 12 meses iniciais de operação definitiva, a Ambiental Ceará vai beneficiar diretamente mais de 80 mil pessoas com a implantação de mais de 110 km de redes coletoras de esgoto, infraestrutura que vai possibilitar 24 mil novas ligações de residências no sistema de esgotamento sanitário. Ainda, Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) serão construídas e modernizadas. Por mês, mais de 380 milhões de litros de esgoto serão coletados e tratados, a partir da ampliação da cobertura do serviço.

O diretor-presidente da empresa, André Facó, celebrou o início da operação. “Vamos entrar com toda a nossa força de trabalho para dar continuidade aos serviços que a Cagece já faz nos ativos existentes, agregando tecnologia e toda experiência da Aegea, reforçando nosso compromisso de fazer além, com projetos que impactem na saúde das pessoas e no desenvolvimento das cidades”, destaca.

O presidente da Cagece, Neuri Freitas, ressaltou que esta é a maior Parceria  Público-Privada de esgotamento sanitário do País e o maior projeto de saneamento da história do Ceará. “A partir de agora, a equipe da Ambiental Ceará vai operar os sistemas e a Cagece passa para uma posição de fiscal de contrato, buscando melhorias na prestação de serviço e acompanhando todas as obras que precisam ser executadas. Nosso objetivo é atingir a meta do marco legal, universalizando o acesso ao esgotamento sanitário para 90% da população das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri”, afirmou o gestor. 

Intervenções em curso

A Rota de Obras e Melhorias tem como foco a realização de intervenções que promovam avanços históricos. “Os moradores verão como será nossa atuação até a universalização do esgotamento sanitário nas cidades atendidas pela PPP. Serão novas redes de esgoto; ruas com sarjetas devidamente saneadas; e Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações Elevatórias de Esgoto (EEE) com melhorias, proporcionando mais segurança operacional. Também atuaremos no social, dialogando com a população e conscientizando sobre a importância do esgotamento sanitário para saúde e qualidade de vida das pessoas”, reforçou André Facó.

O início das atividades será marcado, entre outras inovações, pelo uso do robô San, que atua no videomonitoramento das redes de esgoto. Essa tecnologia vai monitorar o despejo irregular de esgoto na tubulação. As operações da rede de esgotamento sanitário das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri serão geridas a partir dos Centros de Operações Integradas (COIs), com sede em Maracanaú e Juazeiro do Norte, respectivamente. A partir deles, as equipes da Ambiental Ceará vão monitorar, em tempo real, níveis de poços, status de bombas e identificação de falhas. 

PPP do Esgoto

A PPP de esgotamento sanitário foi firmada com o objetivo de cumprir as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, que determina que 90% da população tenha acesso à coleta e ao tratamento de esgoto até o ano de 2033.

Além do Bloco 1, a PPP do Ceará conta com o Bloco 2, que engloba os municípios de Fortaleza, Caucaia, Paracuru, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu e Trairi, cujo contrato foi assinado no último dia 16 de maio e está em fase de operação assistida.

A Ambiental Ceará também realizará serviços comerciais que impactam diretamente no esgotamento sanitário, como substituição de hidrômetros, padronização de ligações, atualização cadastral e fiscalização e combate às fraudes. Já a Cagece segue responsável pelo abastecimento de água e atendimento ao cliente.

Aegea Saneamento

A Ambiental Ceará é uma empresa da Aegea, criada em 2010 e líder no setor privado de saneamento básico no Brasil. Ao todo, a Aegea atua em 178 municípios, em 13 estados brasileiros, atendendo aproximadamente 26 milhões de habitantes. O grupo já opera no Ceará, por meio da concessão da Ambiental Crato, no município do Crato, onde a cobertura de esgoto saltou, em apenas 120 dias, de 3% para 16%, devendo avançar para 50% até 2024.