Ambiental Ceará entrega certificados e ferramentas para 1ª turma do Mãos e Obras em Fortaleza

Postado por ambientalceara em 06/maio/2024 - Sem Comentários

Os alunos também receberam informações sobre como se cadastrar para serem prestadores de serviços para a empresa


A Ambiental Ceará e o Senai Ceará certificaram, na noite da última sexta-feira (03/05), no Senai Parangaba, a primeira turma de homens e mulheres do curso de Técnicas de Instalações Sanitárias, que integra o projeto Mãos e Obras em Fortaleza. A iniciativa deu a possibilidade de expansão do horizonte dos 23 participantes, oferecendo a eles conhecimentos teóricos e práticos que permitirão aos novos bombeiros hidráulicos realizarem a ligação da rede residencial com a rede pública de esgoto, universalizando o acesso ao esgotamento sanitário para a comunidade, além de aulas de empreendedorismo.

Acompanhada dos familiares, a dona de casa e vendedora de lanches, Fátima Albuquerque, falou ter ficado feliz de ter participado do curso e surpresa com os trabalhos que descobriu ser capaz de executar. “Em uma das últimas etapas da parte prática, me peguei fazendo uma caixa de inspeção de alvenaria. Foi gratificante, me deixou me sentindo independente. Pretendo me especializar mais neste ramo, investir no que eu aprendi fazendo esse curso, para que possa executar melhor os trabalhos e fazer outro curso que me deixe mais apta na construção civil”, contou.

Durante o evento de encerramento do curso, os alunos receberam kit de ferramentas, cartão de visitas e explicações de gerentes e coordenadores sobre o funcionamento da Ambiental Ceará. Eles também foram informados sobre como realizar o pré-cadastro de microempreendedor individual (MEI) no Portal AE Fornecedores, plataforma de relacionamento da Aegea Saneamento com parceiros, que busca ampliar e fortalecer as relações de parceria e negócios.

De acordo com a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, a entrega dos certificados e dos materiais, além de um reconhecimento para os novos empreendedores, é apenas a primeira fase de um trabalho que deverá fazer diferença na universalização do saneamento básico. “Hoje, estamos iniciando a segunda fase do Mãos e Obras, que é a qual eles poderão vir a ser prestadores de serviço da Ambiental Ceará, ligando a próxima casa, porque a próxima casa é a nossa estratégia, a estratégia da Aegea Saneamento, de fazer com que o esgotamento sanitário chegue cada vez mais rápido ao nosso estado e ao nosso Brasil”, explicou.

Diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz discursa para participantes no encerramento do Mãos e Obras. (Foto: Divulgação/ George Lucas)

O pré-cadastro do MEI no Portal AE Fornecedores passará por avaliação e, só depois, será considerado ou não um prestador de serviço da Ambiental Ceará. A ação contribuiu para a economia local e o desenvolvimento socioeconômico da Parangaba e bairros próximos, contemplados pela primeira edição do Mãos e Obras.

Rômulo Barreto é motorista e já tinha noções de hidráulica, mas isso não o impediu de querer saber um pouco mais sobre saneamento básico. “O curso foi muito bom e a turma também era participativa. Precisaremos de mais cursos para capacitar mais profissionais para cumprirmos a missão que teremos até 2033. Eu já estou pretendendo me cadastrar como MEI e pegar uma fatia desse bolo, que é enorme”, afirmou.

PPP de esgotamento sanitário
Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.