Governo, Cagece e Ambiental Ceará firmam parceria para capacitar mulheres na área do saneamento

Postado por ambientalceara em 04/jun/2024 - Sem Comentários

A iniciativa vai ofertar cursos profissionalizantes que preparem as alunas para empreender e entrar no mercado de trabalho

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e a Ambiental Ceará assinaram, nesta terça-feira (4), um Termo de Cooperação Técnica com a Secretaria das Mulheres do Governo do Ceará para  capacitar mulheres para que sejam empreendedoras na área do saneamento. O documento foi assinado pela vice-governadora do Ceará e secretária das Mulheres, Jade Romero, pelo diretor de Gestão de Parcerias da Cagece, Luciano Arruda, pelo diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, e pela diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, na sede da Vice-Governadoria. 

As vagas dos cursos profissionalizantes serão direcionadas às pessoas acompanhadas pela Casa da Mulher Brasileira, nas 24 cidades das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri atendidas pela Parceria Público-Privada (PPP) para universalização do esgotamento sanitário firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. 

Durante o evento de assinatura, a vice-governadora Jade Romero destacou que a parceria visa ampliar oportunidades para as mulheres no mercado. “É preciso quebrar a visão de estereótipos e gêneros dentro do ambiente de trabalho. Sempre que me reúno com os prefeitos para tratar sobre o programa Ceará Por Elas, destaco a PPP de esgoto, os investimentos em saneamento básico, a importância da licença social e o papel das mulheres nesse processo. Em um país onde o retrato das famílias tem as mulheres como chefes, ter essa parceria para incluí-las cada vez mais em outras áreas é muito importante. Assim, estaremos preparando as mulheres para entrar nesse mercado”, concluiu.

Os cursos profissionalizantes serão ofertados por meio do projeto Mãos e Obras, uma iniciativa desenvolvida pelas empresas da Aegea – companhia líder em saneamento privado no Brasil e controladora da Ambiental Ceará, parceira da Cagece. O programa visa contribuir para que os serviços da área de saneamento sejam executados com qualidade e também estimular a economia local. 

O projeto contará com a participação da Cagece, que disponibilizará seus laboratórios para aulas práticas, realização de pesquisas e projetos de inovação. A companhia também promoverá palestras, oficinas e ações para fortalecer as capacitações. Segundo o diretor de Gestão de Parcerias da Cagece, Luciano Arruda, a iniciativa vai ao encontro do esforço do Governo do Ceará para qualificar a mão de obra feminina e incluí-las no trabalho. 

“No nosso caso, que é a universalização do esgotamento sanitário, nós precisamos incluir e oferecer às mulheres cearenses a oportunidade de trabalhar nessas frentes de serviço, que se multiplicam por todos esses 24 municípios da PPP, que a Cagece e a Ambiental Ceará tocam para dar cumprimento à Lei do Marco regulatório do Saneamento. Para que cumpramos o objetivo da universalização do esgotamento sanitário e, desta feita, também a inclusão da mão de obra feminina qualificada e preparada para esse grande desafio”, afirma Luciano.

As primeiras turmas ofertadas serão para o curso técnico de Instalações Sanitárias. Serão contempladas cerca de 50 mulheres, divididas entre as duas macrorregiões atendidas pela Ambiental Ceará, por meio da PPP com a Cagece. Ao final da formação, elas estarão aptas a atuar como bombeiras hidráulicas e realizar ligações de rede doméstica em sistemas de esgotamento sanitário. 

Vice-governadora do Ceará, Jade Romero, com as diretorias da Ambiental Ceará e Cagece, durante a assinatura da parceria. (Foto: José Wagner/Governo do Estado)

“A Ambiental Ceará, nesta parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria das Mulheres e da Cagece, dá mais um grande passo no fortalecimento das relações com a comunidade para universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto. Dessa vez, estamos priorizando as mulheres, fazendo com que se tornem empreendedoras na área do saneamento, gerem renda e se insiram em um mercado que, até então, não é muito associado ao público feminino, mas vai passar a ser”, avalia a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz.

Segundo ela, essa parceria com o Governo do Estado vai ajudar, também, a aproximar a Ambiental Ceará das mulheres chefes de famílias, que tomam a decisão sobre conectar a casa à rede de esgoto. Dessa forma, a jornada pela universalização do esgoto terá mais um reforço. 

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

1º Prêmio Jornalismo Ambiental do Ceará é lançado nesta segunda-feira (27)

Postado por ambientalceara em 27/maio/2024 - Sem Comentários

Serão R$ 100 mil em prêmios para jornalistas das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri

Buscando reconhecer e valorizar reportagens jornalísticas que abordem temas relacionados ao esgotamento sanitário, a Ambiental Ceará e a Ambiental Crato lançaram, nesta segunda-feira (27), o 1º Prêmio Jornalismo Ambiental do estado. Com o tema “Avanços e desafios da universalização do esgotamento sanitário, do Cariri ao Litoral”, o concurso entregará, ao todo, R$100 mil em prêmios para jornalistas das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri.

O prêmio foi anunciado em Fortaleza, durante o workshop “Saneamento em Pauta”, realizado pelas duas empresas, que atuam em 25 municípios do Ceará. Na região do Cariri, o lançamento acontece nesta terça-feira (28), em evento similar para jornalistas que será realizado em Juazeiro do Norte.

Os interessados em participar já podem se inscrever pelo site do prêmio no endereço 

www.premioambientalce.com.br, onde também é possível consultar o regulamento. As inscrições devem ser feitas até 23h59 do dia 30 de novembro de 2024, e podem concorrer trabalhos veiculados entre 1º de janeiro de 2024 e 30 de novembro de 2024.

A premiação tem o intuito de reconhecer profissionais da comunicação que, por meio de reportagens em texto, áudio, vídeo e imagem, promovem a conscientização e o debate sobre a importância do esgotamento sanitário para a qualidade de vida da população.​ Os materiais deverão abordar temas relacionados ao esgotamento sanitário e os impactos positivos da coleta e do tratamento adequado de esgoto para saúde, desenvolvimento social, preservação ambiental, valorização imobiliária, expansão do turismo e atração de novos negócios.

Categorias e valores

Para participar, os profissionais podem submeter reportagens nas categorias texto, áudio, telejornalismo, fotojornalismo e repórter cinematográfico, sendo que as três primeiras categorias terão premiações tanto para os vencedores da Região Metropolitana de Fortaleza quanto para a Região Metropolitana do Cariri. Serão premiados três trabalhos por categoria. 

O primeiro colocado será contemplado com o valor de R$ 5.500, enquanto o segundo e o terceiro colocados serão beneficiados com R$ 3.500 e R$ 2.500, respectivamente. Além das premiações regulares, o 1º Prêmio Jornalismo Ambiental entregará o “Grande Prêmio de Jornalismo Ambiental”, no valor de R$ 5.000, para a reportagem que obtiver a maior pontuação geral entre todas as categorias.

Nas três primeiras categorias, haverá premiação tanto para os profissionais Região Metropolitana de Fortaleza quanto para a Região Metropolitana do Cariri. A Comissão Organizadora contemplará, também, um comunicador local de cada uma das regiões com a premiação de Menção Honrosa, no valor de R$1.500.

Aegea no Ceará

Maior empresa de saneamento privado no Brasil, a Aegea tem, atualmente, duas operações no Ceará que visam atingir as metas de universalização do Novo Marco Legal do Saneamento: a Ambiental Ceará e a Ambiental Crato. Ao todo, as duas concessionárias atendem 25 municípios no estado, sendo responsáveis pela ampliação, operação e manutenção do esgotamento sanitário destas cidades. 

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Ambiental Crato

A Ambiental Crato é responsável pelos serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto e serviços comerciais no município do Crato. Ao longo de 35 anos, a cidade deve receber aproximadamente R$250 milhões em investimentos em saneamento.

Em 2022, quando a Ambiental Crato assumiu a concessão de esgotamento sanitário e serviços comerciais no município, a cobertura era de apenas 3%. A partir disso, a cobertura avançou para os atuais 25%, devendo saltar para 33% até o final de 2024, promovendo o tratamento de todo o esgoto coletado, beneficiando diretamente 71 mil cratenses. A operação da Ambiental Crato tem beneficiado a população mais vulnerável do município, garantindo aumento de 79% de pessoas contempladas com a Tarifa Social.

Ambiental Ceará retoma testes de fumaça em rede de esgoto da Av. Beira-Mar

Postado por ambientalceara em 08/maio/2024 - Sem Comentários

A verificação fará parte da rotina de operações da empresa e, nesta etapa, vai contribuir no diagnóstico do Interceptor Leste, umas das redes mais importantes da Capital

A Ambiental Ceará retoma, nesta quarta-feira (8), o teste de fumaça na rede coletora de esgoto da Av. Beira-Mar, no trecho entre as avenidas Desembargador Moreira e Barão de Studart, dando continuidade ao trabalho iniciado na semana passada. A verificação vai contemplar 850 metros de rede e tem início previsto para as 22h30. Na noite de 30 de abril, a vistoria começou a ser feita na orla da Capital, mas teve de ser interrompida devido à chuva. 

O teste de fumaça visa contribuir para um diagnóstico operacional do Interceptor Leste (IL), uma das redes de esgoto mais importantes da Capital, responsável por transportar os efluentes coletados de diversos bairros da cidade para a Estação de Pré-Condicionamento de Esgoto (EPC), localizada na Av. Presidente Castelo Branco. Até o dia 29 de maio, as verificações serão realizadas em quase 3km de redes da orla.

Esse tipo de vistoria será rotina dentro das atividades da empresa. Inicialmente, o foco é fiscalizar toda a rede de esgoto da Vertente Marítima, bacia hidrográfica que compreende a faixa entre os rios Cocó e Ceará. 

A verificação com fumaça é a etapa inicial do diagnóstico. Para resultados mais precisos, a Ambiental Ceará realizará, ainda, o teste de corante, em que uma mistura de água e corante é adicionada nos pontos onde foram detectadas irregularidades durante o teste de fumaça. Existindo algum problema, a coloração irá aparecer na rede de esgoto. 

“As primeiras verificações estão sendo feitas no Interceptor Leste por conta da relevância dessa rede para o sistema de esgotamento de Fortaleza, mas esse tipo de vistoria será feito em outras áreas da cidade, dentro da nossa rotina de trabalho, trazendo cada mais assertividade para a operação das redes de esgoto”, reforça o diretor de Operações da Ambiental Ceará, Fernando Lima. Após concluídas todas essas verificações, será elaborado um diagnóstico operacional que vai pautar as ações da empresa na região. 

Inicialmente, o foco é fiscalizar toda a rede de esgoto da Vertente Marítima, bacia hidrográfica que compreende a faixa entre os rios Cocó e Ceará. (Foto: Esdras Nogueira)

Fumaça não oferece riscos

A injeção de fumaça na rede é feita por meio do equipamento insuflador acoplado aos Poços de Visita (PVs), também conhecidos como tampas de esgoto. Essa fumaça percorre a tubulação de esgotamento sanitário até retornar à superfície. Dependendo do local onde ela emergir, como bocas de lobos, ralos ou caixa de passagem, por exemplo, é possível identificar um provável ponto de irregularidade ou de lançamento de água da chuva na rede de esgoto.

Durante os testes, a fumaça pode aparecer em ralos e pias de banheiros e cozinhas dos imóveis. A Ambiental Ceará garante que o morador não precisa se preocupar, pois o material não é tóxico e não traz riscos à saúde de pessoas e animais ou ao meio ambiente.

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Ambiental Ceará apresenta benefícios do esgotamento sanitário em reunião da CDL

Postado por ambientalceara em 06/maio/2024 - Sem Comentários

A universalização do esgotamento sanitário em 24 cidades cearenses e os benefícios socioeconômicos dessa transformação foram a pauta da reunião de diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Fortaleza, nesta segunda-feira (6), na sede da entidade. O encontro teve a participação da diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, que apresentou o plano de operação da empresa, investimentos e obras previstos na jornada de acesso à coleta e ao tratamento de esgoto. Além disso, a gestora fortaleceu a parceria com os empresários para serem disseminadores da importância da conexão dos imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. 

Com a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, executada pela Ambiental Ceará, estão previstos benefícios como a redução de R$ 1,2 bilhão em custos com a saúde do Estado e a geração de R$ 17,9 bilhões a partir do aumento da produtividade dos trabalhadores, até 2040, segundo apontou pesquisa realizada pelo Instituto Trata Brasil. “Além de ter influência direta na saúde dos funcionários dos empreendimentos, o sistema de coleta e tratamento de esgoto facilita o acesso às lojas, aumenta a circulação de pessoas em regiões comerciais e movimenta a economia local”, acrescentou Águeda Muniz. 

“Quando se fala em esgoto, se fala em saúde, e nós, enquanto empresários, temos que ter responsabilidade com nossos colaboradores. Por isso, nos colocamos, também, como divulgadores dessa jornada de universalização, colaborando para que cada vez mais pessoas possam conectar as casas à rede de esgoto disponível. Nosso estado já sofre com doenças causadas pelo esgoto a céu aberto e temos a certeza de que podemos contribuir para que essa realidade seja totalmente transformada”, enfatizou o presidente da CDL Fortaleza, Assis Cavalcante. 

Diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, com o presidente da CDL Fortaleza, Assis Cavalcante. (Foto: Divulgação/Ambiental Ceará)

Ao fim do encontro, membros da CDL Fortaleza iniciaram articulações para promover, nas próprias empresas, momentos de conscientização com os colaboradores sobre a melhoria na qualidade de vida e ganhos socioeconômicos relacionados ao saneamento básico. 

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Estudantes do Cariri participam de programa nacional que estimula a inovação no saneamento

Postado por ambientalceara em 06/maio/2024 - Sem Comentários

A iniciativa é executada pela Ambiental Ceará e Ambiental Crato e visa estimular o pensamento crítico e inovador sobre a área do saneamento

O pensamento crítico e inovador na área do saneamento será estimulado na rotina de 82 estudantes da rede pública nas cidades Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato, com as atividades do projeto Pioneiros, executado pela Ambiental Ceará e Ambiental Crato. As turmas foram lançadas na última sexta-feira (3), acompanhando o calendário nacional da iniciativa, que é executada em diversas concessionárias da Aegea – empresa controladora da Ambiental Ceará e da Ambiental Crato e líder em saneamento privado no país.

O programa foi desenvolvido pelo Instituto Aegea e visa incentivar os jovens a propor soluções inéditas de saneamento nas comunidades onde vivem. Em todo o país, 500 estudantes participarão de atividades imersivas na área do saneamento, entre maio e dezembro deste ano. Em Juazeiro do Norte foram selecionados 29 alunos da Escola de Ensino Fundamental e Médio Dona Clotilde Saraiva Coelho. Entre eles está Ana Júlia, que cursa o 2º ano e tem boas expectativas para as atividades. “Será um momento de aprendizado teórico e prático, que fará diferença no nosso currículo e contribuirá na nossa formação”.

Já Letícia Thaviny, estudante do Crato que integra o grupo de 29 estudantes da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Governador Adauto Bezerra recrutados para o projeto, está de olho no desenvolvimento profissional. “Eu espero desenvolver um trabalho que atenda às demandas da minha comunidade e, também, sei que é uma grande oportunidade para o meu futuro”. Em Barbalha, o Pioneiros terá a participação de 24 alunos da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Almiro da Cruz.

De acordo com a diretora-presidente da Ambiental Crato e diretora de relações institucionais da Ambiental Ceará, Carolina Serafim, o Pioneiros abre caminhos de crescimento profissional para os jovens participantes. “Estamos executando esse projeto pela segunda vez no Crato, e lançamos em Juazeiro do Norte e em Barbalha. Esses jovens irão conhecer como funciona o mundo corporativo, com tutores que vão apoiá-los na elaboração de projetos voltados ao saneamento, sustentabilidade e preservação do meio ambiente em suas comunidades. Esse processo de imersão ajuda a juventude a se preparar para o mercado de trabalho”, afirma.

Jornada de aprendizados

Ao longo de oito meses, os participantes terão contato com diversas profissões ligadas à área do saneamento, além de conhecer o funcionamento dos setores das duas empresas e realizar atividades técnicas como visitas às Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) e ao Centro de Operações Integradas (COI).

Os estudantes poderão, ainda, fazer cursos gratuitos na Academia Aegea, plataforma digital utilizada para capacitar os colaboradores das empresas. Na etapa final do Pioneiros, os jovens irão desenvolver um projeto voltado para as respectivas comunidades nas quais vivem, sob supervisão dos funcionários da empresa, que atuam como monitores e orientam os jovens na criação de ações que possam ser aplicadas no dia a dia. Os autores dos melhores trabalhos concorrerão a um prêmio local e, em seguida, os vencedores irão para a etapa nacional, disputando com as demais concessionárias da Aegea no Brasil.

Alunos da Escola de Ensino Fundamental e Médio Dona Clotilde Saraiva Coelho, em Juazeiro do Norte, durante o lançamento do Pioneiros. (Foto: Divulgação/ Ambiental Ceará).

“O Pioneiros é uma oportunidade que motiva os alunos a se envolverem em um projeto ambiental que os coloca em sintonia com a capacidade de articular, trabalhar em equipe e executar projetos. Também vejo uma perspectiva de futuro, em que eles visualizam a possibilidade de adentrar em uma empresa, assumir responsabilidade e valores fundamentais na vida de um trabalhador”, comenta o diretor da escola Adauto Bezerra, Cícero Adauto.

Articulação nacional

Desenvolvido pelo Instituto Aegea e executado há seis anos, o Pioneiros tem participação da diretoria e inclui todos os programas da empresa, como Academia Aegea, Gestão de Pessoas, Respeito Dá o Tom e Voluntariado. “É uma troca de conhecimentos, um aprendizado mútuo, pois nós vamos compreender com esses jovens o que eles vivem nas comunidades. Além disso, é mais uma possibilidade que temos de transformar a vida das pessoas por meio do saneamento. Que todos sejamos inspirados por esses jovens. Estamos de braços abertos”, disse o presidente do Instituto Aegea, Édison Carlos.

Ambiental Ceará entrega certificados e ferramentas para 1ª turma do Mãos e Obras em Fortaleza

Postado por ambientalceara em 06/maio/2024 - Sem Comentários

Os alunos também receberam informações sobre como se cadastrar para serem prestadores de serviços para a empresa


A Ambiental Ceará e o Senai Ceará certificaram, na noite da última sexta-feira (03/05), no Senai Parangaba, a primeira turma de homens e mulheres do curso de Técnicas de Instalações Sanitárias, que integra o projeto Mãos e Obras em Fortaleza. A iniciativa deu a possibilidade de expansão do horizonte dos 23 participantes, oferecendo a eles conhecimentos teóricos e práticos que permitirão aos novos bombeiros hidráulicos realizarem a ligação da rede residencial com a rede pública de esgoto, universalizando o acesso ao esgotamento sanitário para a comunidade, além de aulas de empreendedorismo.

Acompanhada dos familiares, a dona de casa e vendedora de lanches, Fátima Albuquerque, falou ter ficado feliz de ter participado do curso e surpresa com os trabalhos que descobriu ser capaz de executar. “Em uma das últimas etapas da parte prática, me peguei fazendo uma caixa de inspeção de alvenaria. Foi gratificante, me deixou me sentindo independente. Pretendo me especializar mais neste ramo, investir no que eu aprendi fazendo esse curso, para que possa executar melhor os trabalhos e fazer outro curso que me deixe mais apta na construção civil”, contou.

Durante o evento de encerramento do curso, os alunos receberam kit de ferramentas, cartão de visitas e explicações de gerentes e coordenadores sobre o funcionamento da Ambiental Ceará. Eles também foram informados sobre como realizar o pré-cadastro de microempreendedor individual (MEI) no Portal AE Fornecedores, plataforma de relacionamento da Aegea Saneamento com parceiros, que busca ampliar e fortalecer as relações de parceria e negócios.

De acordo com a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, a entrega dos certificados e dos materiais, além de um reconhecimento para os novos empreendedores, é apenas a primeira fase de um trabalho que deverá fazer diferença na universalização do saneamento básico. “Hoje, estamos iniciando a segunda fase do Mãos e Obras, que é a qual eles poderão vir a ser prestadores de serviço da Ambiental Ceará, ligando a próxima casa, porque a próxima casa é a nossa estratégia, a estratégia da Aegea Saneamento, de fazer com que o esgotamento sanitário chegue cada vez mais rápido ao nosso estado e ao nosso Brasil”, explicou.

Diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz discursa para participantes no encerramento do Mãos e Obras. (Foto: Divulgação/ George Lucas)

O pré-cadastro do MEI no Portal AE Fornecedores passará por avaliação e, só depois, será considerado ou não um prestador de serviço da Ambiental Ceará. A ação contribuiu para a economia local e o desenvolvimento socioeconômico da Parangaba e bairros próximos, contemplados pela primeira edição do Mãos e Obras.

Rômulo Barreto é motorista e já tinha noções de hidráulica, mas isso não o impediu de querer saber um pouco mais sobre saneamento básico. “O curso foi muito bom e a turma também era participativa. Precisaremos de mais cursos para capacitar mais profissionais para cumprirmos a missão que teremos até 2033. Eu já estou pretendendo me cadastrar como MEI e pegar uma fatia desse bolo, que é enorme”, afirmou.

PPP de esgotamento sanitário
Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Coordenadores e estudantes dos cursos de Saneamento Ambiental e Engenharia Civil do IFCE conhecem a Ambiental Ceará

Postado por ambientalceara em 19/abr/2024 - Sem Comentários

A visita busca viabilizar a realização de atividades em parceria para extensão, pesquisa e estágios

Estudantes do Departamento de Construção Civil do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE-CE) de Fortaleza visitaram, nesta sexta-feira (19/04), a sede da Ambiental Ceará, onde puderam conhecer a empresa e as oportunidades de trabalho no segmento do Saneamento Ambiental. Também presentes na visita, os docentes, coordenadores dos cursos do IFCE apresentaram a estrutura dos cursos de graduação, extensão e pesquisa do Departamento de Construção Civil, que conta com laboratórios equipados disponíveis para os alunos.

De acordo com a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, a vinda do IFCE à Ambiental Ceará é a abertura de mais um canal de relacionamento da empresa, desta vez com a Academia. A ideia é que, a partir desse contato inicial, empresa e instituto possam firmar termo de cooperação para a realização de atividades em parceria para pesquisa, estágios e extensão, uma vez que o IFCE-CE possui laboratórios de topografia, mecânica dos solos, hidráulica e estudos hidrológicos, saneamento, geologia, asfalto, energias renováveis e resíduos sólidos.

“Os cursos do Instituto Federal de Educação do Ceará estão muito relacionados com as nossas atividades. Eles têm laboratórios específicos como de pavimentação, de topografia, que é muito importante na atividade do saneamento, de energia renováveis. É muito importante saber que o IFCE pode ser um grande parceiro nosso, no sentido de utilizarmos tanto a extensão como a pesquisa atreladas às nossas atividades, como também a possibilidade de estabelecermos estágios para esses estudantes, integrando e articulando a relação academia e iniciativa privada”, afirmou Águeda Muniz. 

Após as apresentações todos foram convidados a conhecer o Centro de Operações Integradas (COI), de onde é possível monitorar e operar, em tempo real, 24 horas por dia, o sistema de esgoto das 24 cidades atendidas pela Ambiental Ceará. Na ocasião, os alunos receberam as boas-vindas do diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, e do diretor executivo, Fernando Lima. 

A estudante do sexto semestre de Tecnologia em Saneamento Ambiental, Priscila Santiago, considerou a visita essencial para estreitar os laços entre o IFCE e a Ambiental Ceará, empresa que atua diretamente no saneamento básico. “É muito importante, para nós, enquanto alunos de Tecnologia em Saneamento Ambiental, essa visita, porque podemos ver como a Ambiental Ceará atua na questão do tratamento, da coleta de esgoto”, explicou.

Segundo Weskly Oliveira, estudante  do sétimo semestre de Engenharia Civil, “a visita foi impressionante. Esse é um assunto que nós, da Engenharia Civil, não temos tanto conhecimento e acabamos sendo um pouco negligentes com a questão ambiental. Para mim, foi enriquecedor. Espero que nós tenhamos muitas parcerias, pesquisas, estágios para que sejamos inseridos nessa área de fato”.

A coordenadora do curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental, Daniela Silva, comemorou a visita. “Foi  um encontro produtivo para conhecermos mais a Aegea, conhecer mais o trabalho da Ambiental Ceará e também para que a empresa nos conheça como instituição que pode contribuir, como parceira, com estágios, com pesquisa, com conhecimento”, destacou.

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Alunos de Horizonte visitam exposição interativa sobre importância da água e meio ambiente

Postado por ambientalceara em 12/abr/2024 - Sem Comentários

Projeto “Olho D’Água” aborda sustentabilidade e a preservação dos recursos hídricos de forma lúdica

Alunos das escolas municipais de Horizonte puderam aprender, nesta quinta-feira e sexta-feira (11 e 12/04), sobre sustentabilidade e a preservação dos recursos hídricos de forma lúdica enquanto visitavam o projeto “Olho D’Água – Artes Líquidas e Águas Visuais”, exposição interativa que combina aspectos tecnológicos e rústicos. A iniciativa está localizada na Praça do Zumbi (Rua Zé Janjão, S/N), até dia 14 de abril. Em seguida, a ação segue para o município de Eusébio, onde ficará entre os dias 18 e 21 de abril, no Polo de Lazer na Praça Ivens Dias Branco.

A exposição “Olho d’Água” conta com três estações sendo uma delas de realidade virtual, onde, por meio de um óculos, o visitante sobe em uma canoa com um sapinho e navega por um rio conhecendo o ciclo da água, o relacionamento dos povos indígenas e quilombolas com a água, além de presenciar alguns problemas relacionados aos recursos hídricos. No Tech-Truck, obras interativas e informativas falam sobre algumas invenções e o tratamento de água. A última estação é um jogo chamado “Cachoeiras do Saber”, uma torre de blocos com perguntas, que ajuda a fixar o conhecimento.

Valentiny Reis, aluna do 6º ano da Escola Municipal José Eduardo de Sousa, visitou a exposição pela manhã e gostou de todos os espaços disponíveis.”Eu achei a exposição muito legal para incentivar os alunos a querer saber mais sobre a água, a economizar água e saber como ela é filtrada. O mais interessante foi entender que toda a água do mundo é uma só e também que ela passa de limpa, para suja e limpa de novo”, explicou.

Para a professora Luiza Santos, levar os alunos para uma atividade fora da sala de aula é importante, pois sempre traz uma nova forma de aprendizado. “Essa é uma vivência mais interativa, moderna e é uma complementação do que é visto na sala de aula de uma forma lúdica, tanto na parte da Ciência, onde vemos muito a questão do meio ambiente, quanto também no Portugês, com os textos. Isso aqui para eles é algo novo, diferente”, afirmou.

O projeto “Olho D’Água – Artes Líquidas e Águas Visuais” é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, produzido pela 3 Apitos. O patrocínio é do Instituto Aegea e Ambiental Ceará, com apoio da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), da Prefeitura Municipal de Horizonte e da Secretaria de Educação do município. A mostra segue o tema “Ciclo da água e sua importância para a vida humana e de todos os seres vivos”, estimulando os visitantes a despertar a atenção para a sustentabilidade e a preservação dos recursos hídricos de forma lúdica.

De acordo com o educador do projeto, Gabriel Abramovay, aprender sobre a importância da água “estimula o pensamento crítico em relação à preservação dos recursos hídricos tanto de maneira individual, quanto de maneira coletiva, e a fomentar novas ideias, novas formas de se ver, de aprender e dialogar, principalmente. Além disso, acredito que muito da educação ambiental parte das novas gerações, até para ensinar em casa. Muitas vezes nós levamos as ideias para as crianças e, em casa, elas acabam repassando para os pais”.

A coordenadora de Responsabilidade Social da Ambiental Ceará, Helena Gurgel, ressaltou que, por ser responsável pelo esgotamento sanitário no município de Horizonte, a Ambiental Ceará considera importante que as crianças da cidade entendam, desde cedo, sobre educação ambiental, sustentabilidade, o processo da água e saneamento básico. “A empresa, em uma parceria público-privada com a Cagece, cuida de toda a rede de esgotamento sanitário de 24 municípios e Horizonte é um dos contemplados. O projeto Olho D’Água tem esse intuito de falar um pouco sobre saneamento básico, a rede de esgotamento sanitário, o tratamento e a destinação final, que volta para os nossos recursos hídricos. É importante que os alunos, desde pequenos, comecem a entender sobre educação ambiental”. 

Nos dias 13 e 14 de abril, o caminhão estará na Praça do Zumbi com visitação aberta ao público geral, das 16h às 20h. À noite, acontece a exibição dos curta-metragens, também com acesso gratuito. 

Além de Horizonte, o projeto vai percorrer as cidades de Eusébio, Maracanaú, Pacatuba, Caucaia, Maranguape, São Gonçalo do Amarante e Paracuru. Antes de chegar ao Ceará, a mostra passou por estados como Mato Grosso, Rondônia, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

CONFIRA O CRONOGRAMA DO PROJETO “OLHO D’ÁGUA

Eusébio

18 a 21 de abril

Maracanaú

25 a 28 de abril

Pacatuba

2 a 5 de maio

Caucaia

9 a 12 de maio

Maranguape

28 de maio a 2 de junho

São Gonçalo do Amarante

6 a 9 de junho

Paracuru

13 a 16 de junho

Ambiental Ceará lança programa Mãos e Obras e realiza primeira aula inaugural do projeto em Fortaleza

Postado por ambientalceara em 09/abr/2024 - Sem Comentários

Com o objetivo de criar uma rede de empreendedores do saneamento capazes de atuar nas atividades de interligação de imóveis na rede de esgotamento sanitário e na manutenção de instalações sanitárias, a Ambiental Ceará lançou, na noite desta segunda-feira (08/04), no Senai Parangaba, o programa Mãos e Obras em Fortaleza. Nesta primeira turma, o projeto irá capacitar, gratuitamente, moradores do bairro Parangaba e bairros próximos no curso Técnicas de Instalações Sanitárias.

A aluna da primeira turma, Inêz Helena Lima, de 55 anos, ficou sabendo do curso por meio de uma cliente que compra seus salgados e como costuma fazer pequenos reparos em casa, resolveu participar da capacitação. “Eu já tinha vontade [de fazer o curso], pois tudo eu mexo um pouco. Espero aprender e fazer um serviço de qualidade tanto na minha casa quanto, se alguém, um vizinho, uma pessoa da comunidade precisar, eu estar apta para ajudar”, contou.

Durante a aula inaugural de lançamento do Mãos e Obras, a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, falou sobre o projeto, uma iniciativa inovadora. “Pois, além de capacitar bombeiros hidráulicos, também estaremos formando, homens e mulheres, empreendedores do saneamento. Para a Ambiental Ceará, é muito importante a diversidade, a dignidade do cidadão, do empreendedor, de quem vai fazer esse curso e, principalmente, de quem vai fazer a conexão das casas à rede de esgoto, sempre em busca da universalização do saneamento em nosso estado, principalmente nos 24 municípios de atuação da Ambiental Ceará”, explicou a diretora.

Sônia Parente, gerente da Unidade de Educação Profissional da Unidade de Educação do Senai Ceará, agradeceu a Ambiental Ceará pela confiança e parceria com o serviço e destacou a importância do Mãos e Obras. “Empresas como a Ambiental Ceará têm um papel muito importante para que a universalização do Saneamento Básico se torne realidade e vocês foram agraciados com a primeira turma do município de Fortaleza”, afirmou.

A primeira turma do Mãos e Obras, além do curso de Técnicas de Instalações Hidráulicas, irá receber, aulas de empreendedorismo com aulas específicas de técnica de venda de esgotamento sanitário. Após a certificação, eles também ganharão kit de ferramentas para poderem atuar como bombeiros hidráulicos. “O que a Ambiental Ceará quer é formar bons técnicos, oferecer a capacidade de todo mundo saber empreender na área do saneamento”, explicou Águeda Muniz.

O curso Técnicas de Instalações Sanitárias tem 60 horas/aula, com encontros teóricos e práticos sobre técnicas utilizadas em pequenos reparos, além de consertos de vazamentos internos nas residências e instalação de tubulações, com atenção especial às de esgoto.

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Fotos: Gerência de Comunicação Senai

Ambiental Ceará recebe 32 jovens do programa Primeiro Passo

Postado por ambientalceara em 09/fev/2024 - Sem Comentários

O grupo foi selecionado a partir do convênio firmado entre a empresa e o governo do Ceará

A segunda-feira (5) marcou o início de uma nova rotina de trabalho e estudos para 32 jovens aprendizes que, agora, fazem parte da missão da Ambiental Ceará de universalizar o esgotamento sanitário em 24 cidades cearenses. Eles foram selecionados a partir do convênio firmado entre a empresa e o governo do Ceará, por meio do Programa Primeiro Passo.

Ao longo de 11 meses, eles vão cumprir carga horária de estágio nas unidades da Ambiental Ceará, nas regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, e frequentar as aulas de capacitação oferecidas pelo programa. Para Carlos Eduardo da Costa, 19, a seleção foi uma “união de propósitos” que estão abrindo muitas portas para ele. “Somos só eu e minha mãe em casa, e com essa oportunidade, vou poder me profissionalizar e ajudar mais nas contas do mês. Já estou me programando, também, para guardar um pouco pro futuro. E claro, vou me esforçar para crescer na empresa”, projeta.

A vida de Carlos, inclusive, vem sendo permeada por ações da Ambiental Ceará ao longo dos últimos meses. Morador do bairro Vila Velha 4, em Fortaleza, ele está acompanhando as obras de implantação de 2,3km de novas redes coletoras de esgoto. “Aqui na rua são cerca de 200 casas, todas vão se conectar à rede e isso vai ser importante pro nosso bairro”, explica. Além disso, a mãe dele é uma das participantes do Afluentes, programa de relacionamento da empresa com a comunidade. “Foi uma porta grande que Deus abriu nas nossas vidas”, celebra.

Para Flaviana Alves, 21, o estágio na Ambiental Ceará vai ser a oportunidade de adquirir conhecimento profissional em uma companhia que se baseia em valores que ela também acredita. “Percebi que é uma empresa que se preocupa com o bem-estar das pessoas e busca o melhor para a sociedade. Estou com sede de entrar no mercado de trabalho e essa é uma chance importante”, defende.

Pedro Henrique Landim, 20, mora em Juazeiro do Norte e foi selecionado para atuar na base da Região Metropolitana do Cariri. Ele conta que esta é a segunda experiência profissional, mas que, neste momento, a expectativa de aprendizado está ainda maior. “Achei o projeto da empresa muito importante, pois é um trabalho que busca trazer uma vida mais digna para as pessoas. Quero aprender o máximo possível, principalmente sobre o tratamento de esgoto. Este é um passo importante na minha vida, pois, além de fornecer um meio de subsistência, também é uma fonte de realização pessoal e profissional, contribuindo para a autoestima, a autoconfiança e a sensação de propósito”, afirma o jovem aprendiz.

Integração dos jovens aprendizes na base da Ambiental Ceará em Juazeiro do Norte.

Capacitação e emprego

Junto da missão de universalizar o acesso à coleta e ao tratamento de esgoto em 24 cidades cearenses, a Ambiental Ceará assumiu o compromisso de priorizar a mão de obra local nas contratações. Ao longo da operação, a empresa projeta gerar 10 mil empregos diretos e indiretos no estado.

“Receber esses jovens tem um simbolismo muito importante para a nossa operação. É a primeira oportunidade de trabalho de muitos deles, e dentro de uma empresa que está executando um projeto transformador, que vai levar esgotamento sanitário, saúde, qualidade de vida e muitas mudanças para 4,3 milhões de cearenses. Cada um desses aprendizes vai aprender, também, a importância da universalização e fazer parte dessa nova história que estamos construindo”, explica o diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó.

“Por meio do Primeiro Passo, estamos oportunizando a qualificação e a entrada desses jovens no mercado de trabalho. Eles vão passar 11 meses se qualificando e treinando aquilo que aprenderam. E quem sabe, no futuro, serão contratados na empresa”, reforça Paulo Guedes, secretário executivo de Proteção Social no Ceará, pasta responsável pela execução do Programa Primeiro Passo.

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de cearenses e, ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras. A PPP visa promover o avanço do esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.