Notícias

Ver notícia

A empresa reuniu cerca de 100 participantes do programa Afluentes de nove municípios da Região Metropolitana de Fortaleza para a última atividade de 2023

Uma das ferramentas da universalização do esgotamento sanitário empregadas pela Ambiental Ceará é o constante diálogo com a população, bem como ações sociais com as comunidades diretamente ligadas às obras e à operação do sistema. Para encerrar o ano, a empresa promoveu, na quinta-feira (21), a última roda de conversa do ano com os moradores e lideranças participantes do programa Afluentes de nove municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) atendidos. O encontro reuniu cerca de 100 pessoas na Escola Maria Pereira da Silva, em Maracanaú.

O Programa Afluentes foi criado pela Aegea – empresa controladora da Ambiental Ceará e líder em saneamento privado no Brasil – para promover a comunicação entre a comunidade e as concessionárias ao redor do país. No estado, a iniciativa aproxima as equipes da Ambiental Ceará dos moradores, permitindo que elas conheçam as necessidades de cada local e recebam sugestões para melhorar os serviços prestados. O programa é realizado por meio de encontros com lideranças comunitárias.

Dessa vez, o evento reuniu Afluentes de Aquiraz, Cascavel, Chorozinho, Eusébio, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus e Pacatuba. Em 2023, a empresa realizou o mapeamento das lideranças dessas cidades e promoveu rodas de conversa sobre operação e ampliação do acesso à coleta e ao tratamento de esgoto no município.

“A gente não faz nada só. A tarefa principal da Ambiental Ceará é realizar o esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. Mas sem os Afluentes nada disso seria possível, pois são os influenciadores da saúde e da dignidade no Ceará”, pontuou a diretora de Relações Institucionais da Ambiental Ceará, Águeda Muniz, frisando a relevância desses encontros para o avanço das obras.

O Programa Afluentes aproxima as equipes da Ambiental Ceará dos moradores.

Gilvan Cunha, 57, poeta e agente de endemias, via o esgotamento sanitário no Eusébio como uma realidade distante, mas entra o novo ano com uma boa perspectiva para o futuro. “A Ambiental Ceará tem nos atendido, e alguns bairros do Eusébio estão com as obras avançadas. Vejo uma perspectiva muito boa para o futuro. A empresa parece estar aberta a ouvir, dar resposta imediata e botar a mão na massa para fazer o trabalho que precisamos, que é botar cano na nossa rua para sanear”, comemora o morador.  

O poeta e agente de endemias, Gilvan Cunha, entra o novo ano com uma boa perspectiva para o futuro.

Para Berenice Ferreira, 53, moradora do bairro Piratininga, em Maracanaú, a comunidade sofre pela falta de esgotamento sanitário e aguarda ansiosa pelas obras no local. “Por mais que eu tenha tempo de liderança comunitária, a gente nunca viu uma empresa com tanta responsabilidade social. Quando se trabalha esse elo com a comunidade, as coisas tendem a fluir. Essa é uma empresa que se aproxima e conversa com a população. Sou uma Afluente com muito gosto e visto essa camisa com vontade, porque espero que nossa comunidade seja privilegiada, o quanto antes, com esse projeto”, avalia a líder comunitária.

Moradora do bairro Piratininga, em Maracanaú, Berenice Ferreira aguarda ansiosa pelas obras no local.

Os Afluentes desempenham um papel importante nas comunidades onde moram, sendo disseminadores dos benefícios relacionados ao esgotamento sanitário. A iniciativa é executada nas 24 cidades cearenses atendidas pela empresa.

O diálogo com a comunidade é um dos pilares da Ambiental Ceará para garantir a universalização do esgotamento sanitário.

Trabalho para a universalização

A Ambiental Ceará já implantou, em 2023, cerca de 50 km de redes coletoras de esgoto nas cidades atendidas pela empresa, beneficiando mais de 32,7 mil famílias. Com essa infraestrutura, novos imóveis poderão se conectar ao sistema de esgotamento sanitário, permitindo que o esgoto seja coletado e tratado da forma adequada.

PPP do esgotamento sanitário

Por meio da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Cagece, a Ambiental Ceará é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri. A PPP atende 4,3 milhões de cearenses e, ao todo, R$6,2 bilhões serão investidos em obras. A PPP visa promover o avanço do esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, avançando para 95% em 2040.

Compartilhar:

Veja Também

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Ambiental Ceará trabalha diariamente para ampliar e melhorar o índice de coleta e tratamento de esgoto.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Notícias Saiba mais
Notícias

Confira as últimas notícias da Ambiental Ceará e saiba mais sobre obras, programas e projetos.

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.