Notícias

Ver notícia

Diretor-presidente da Ambiental Ceará é um dos integrantes da programação da 11ª edição do evento

O diretor-presidente da Ambiental Ceará, André Facó, participou da 11ª edição do Seminário de Gestores Públicos – Prefeitos Ceará 2023, nesta terça-feira (6), no Centro de Eventos do Ceará. Na oportunidade, o executivo, que é mestre em saneamento ambiental, palestrou sobre “Universalização do esgotamento sanitário, tecnologia e responsabilidade social: mais qualidade de vida para os cearenses”. O projeto da maior Parceria Público-Privada de esgotamento sanitário do Brasil, firmado entre Ambiental Ceará, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e Governo do Estado, foi destaque na apresentação.

A participação ocorreu no primeiro painel do Seminário, que trouxe para o debate a Gestão Pública Eficiente e o Desenvolvimento Sustentável. A PPP de esgotamento sanitário, lançada pela Cagece, é uma iniciativa de gestão pública inovadora, sendo o maior investimento da história do Ceará direcionada para saneamento básico.

“São 100 milhões de brasileiros sem esgotamento sanitário adequado e cerca de 35 milhões de pessoas que ainda não têm abastecimento de água. Para mudar esta realidade, foi criado o Marco Legal do Saneamento, uma tentativa de proporcionar dignidade a milhões de brasileiros que não têm coleta de esgoto, nem água tratada. Para cumprir as determinações da legislação no Ceará, a Cagece desenvolveu o projeto de PPP, unindo os agentes públicos e privados para transformar esta realidade e universalizar o acesso à rede de esgoto de 24 cidades cearenses”, afirmou André Facó. 

Ele destacou, ainda, os benefícios que a iniciativa proporcionará a 4,3 milhões de cearenses. “Cidades com esgotamento sanitário universalizado conseguem economizar gastos públicos causados pela falta de saneamento básico e direcionar esses recursos para outras áreas. Saneamento básico é mais saúde, qualidade de vida, renda, valorização imobiliária e, principalmente, dignidade humana”, reforçou o diretor-presidente.

Tecnologias para o saneamento

Durante o evento, os participantes do Seminário poderão conhecer mais sobre a PPP de esgotamento sanitário no estande da Ambiental Ceará, que investe em tecnologias inovadoras para mapear, monitorar e operar o sistema de esgotamento sanitário. Robôs de videomonitoramento, câmeras 360º, drones e GPS de alta precisão estão entre os equipamentos utilizados nos municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, contemplados no projeto.

Uma das tecnologias utilizadas na operação, e exibidas no estande, é o programa Infra Inteligente, da Aegea Saneamento – empresa controladora da Ambiental Ceará e líder em saneamento privado no Brasil. A ferramenta usa dados coletados por drones, topografia de precisão e câmeras 360º para criar gêmeos digitais das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) e demais ativos relacionados ao saneamento. As réplicas fiéis das infraestruturas de esgoto permitem que as equipes visualizem e analisem os equipamentos pela tela de um computador. Com as imagens em 3D é possível visitar virtualmente e com frequência as instalações das cidades atendidas pela PPP.

O Infra Inteligente é aplicado durante a fase de operação assistida, período em que a Ambiental Ceará faz o levantamento da estrutura de esgotamento sanitário que vai assumir nas 24 cidades contempladas no projeto. A ferramenta já foi utilizada em Aquiraz, Cascavel, Chorozinho, Eusébio, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba, Juazeiro do Norte, Barbalha, Farias Brito, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri. Agora, as equipes estão trabalhando nesta etapa em Fortaleza, Caucaia, Paracuru, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu e Trairi.

Videomonitoramento

Outra tecnologia que integra a operação é um robô de videomonitoramento, batizado de San, que começou a entrar nas tubulações das 17 cidades cearenses onde intervenções de melhorias já foram iniciadas. O objetivo é o monitoramento subterrâneo das redes de esgoto, capaz de identificar obstruções que podem provocar extravasamentos. Essa é uma ação preventiva, que conta com imagens em tempo real. Outro benefício é a identificação de ligações irregulares, que direcionam o esgoto para as redes de drenagem, poluindo o meio ambiente. 

Robô de videomonitoramento, batizado de San, que começou a entrar nas tubulações das 17 cidades cearenses onde intervenções de melhorias já foram iniciadas. (Foto: Divulgação/Ambiental Ceará)

Nas bases operacionais, a rede de esgotamento sanitário das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri são geridas a partir dos Centros de Operações Integradas (COIs), com sede em Maracanaú e Juazeiro do Norte, respectivamente. A partir deles, as equipes da Ambiental Ceará vão monitorar, em tempo real, níveis de poços, status de bombas e identificar falhas. 

Seminário de Gestores

Com o tema “Inovação e Sustentabilidade: Novos Caminhos para a Gestão”, o seminário aborda temas como tecnologia, sustentabilidade e eficiência na gestão pública, oferecendo insights e soluções para os desafios enfrentados na área administrativa. O evento acontece nos dias 6 e 7 de junho, no Centro de Eventos do Ceará. A programação técnica do evento será composta por seis painéis abordando “Gestão Pública Eficiente e o Desenvolvimento Sustentável”, “Inovação na Gestão Pública”, “Financiamento da Saúde”, “Recursos Financeiros”, “Gestão Pública” e “Primeira Infância”.

Compartilhar:

Veja Também

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Ambiental Ceará é responsável pelos serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto em 24 municípios cearenses.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Ambiental Ceará trabalha diariamente para ampliar e melhorar o índice de coleta e tratamento de esgoto.